20 de agosto de 2011

Dicas de New York – parte II


Embora como dito anteriormente New York seja muito agradável de ser percorrida a pé, até mesmo porque as atrações não são distantes umas das outras e no caminho sempre haverá algo interessante para ver, é importante conhecer um pouco a respeito das opções de transporte.
Antes de mais nada deve-se ter em mente que New York tem três aeroportos em sua região metropolitana, porém somente dois deles, o Newark e o JFK, são utlizados nas rotas entre as cidades brasileiras e New York. Como cada empresa aérea utiliza um aeroporto distinto – por exemplo a Continental utiliza o Newark – é sempre bom informar-se previamente em qual aeroporto o seu vôo irá pousar para a partir daí, escolher a sua opção de transporte até a cidade propriamente dita.
Chegando na cidade, uma das opções é usar TREM, mais especificamente o AirTrain (www.mta.info/mta/airtrain.htm), que leva aproximadamente 30min. para chegar na Penn Station e custa apenas $11,25 já para a estação do hotel (96th Street subway) à http://www.njtransit.com/sf/sf_servlet.srv?hdnPageAction=FastFareRailFrom. Utilizei e recomendo este sistema, rápido, seguro e barato. Vamos ser francos, só não é muito bom se você tem muitas malas, algo tipo 3 ou mais, pois não tem tanto espaço assim para malas.
Instruções do site oficial a partir do Newark: “If you are leaving the airport, take AirTrain Newark to the Airport Station. When you exit AirTrain, follow the signs to NJ TRANSIT trains. Purchase your NJ TRANSIT or Amtrak ticket to reach your destination. If you are arriving at the airport, disembark at the Airport Station and follow the signs to the AirTrain platform.   Whether you are arriving or departing, you will need your NJ TRANSIT or Amtrak ticket to transfer through the fare gates. It takes approximately five minutes to travel between AirTrain and the train platforms. Take a virtual tour of the Airport Station. Please check with these operators for ticket cost and schedules – and to make sure the train that you have chosen stops at your destination. NJ TRANSIT: www.njtransit.com Weekdays, between 6 a.m. and 9 p.m., three NJ TRANSIT trains arrive every hour at the Airport Station. Between 9 p.m. and midnight, two trains arrive every hour. Service is not available between 2 a.m. and 5 a.m.
Caso seu hotel seja longe da Penn Station, é sempre possível pegar um táxi a partir dali para o seu hotel por bem menos tempo e dinheiro do que um direto a partir do aeroporto.
Além do trem existem outras opções, como por exemplo TÁXI. Para se ter uma idéia, uma corrida entre o Aeroporto JFK e uma corrida até Manhattan fica entre US$ 40 e US$ 60, fora gorjeta e pedágio – sim o passageiro normalmente é “convidado” a pagar o pedágio das pontes entre Nova Jersey e Nova York, US$ 8. Desvantagens? O tempo de viagem é incerto por conta do trânsito, mas espere ao menos algo entre 30 minutos e 1 hora.
Outro esquema existente é o SHUTTLE, o qual embora não tenha utilizado em New York, pude experimentar em outros destinos e não recomendo, ao menos que inexista outra opção. Por que? Você divide uma van ou micro ônibus com outros passageiros e o motorista vai deixando cada um deles na porta do seu hotel. Ao menos que você tenha tempo e paciência para um “city tour” deste tipo após um vôo de aproximadamente 10hs e 4758 milhas... Caso pretenda mesmo assim, existem duas empresas que prestam este serviço, SuperShuttle e a GoAirlink, ao preço de US$ 18 e US$ 17 respectivamente.
Uma das opções mais econômicas é o ÔNIBUS EXPRESSO. Cada 15 minutos um dos ônibus da Olympia Trails sai do terminal e te deixa na Grand Central Station, no Bryant Park – perto da 5ª Avenida), ou na Port Authority que é a grande rodoviária de New York pela bagatela de US$ 15. O único grande inconveniente é a incerteza quanto ao tempo de viagem, que é de ao menos 50 minutos, mas pode ser mais por conta do trânsito.
Por fim, sempre existe a opção de contratar transfer "aeroporto - porta do hotel" por meio do site www.airlinknyc.com/ por USD18/pessoa. Confesso que é bastante cômodo e seguro.
Uma vez instalado na Big Apple, mesmo que você não precise, andar de METRÔ em New York é uma experiência interessante, até mesmo porque ele é sem dúvida uma atração à parte – verdade que às vezes um tanto quanto pitoresca – basta ver que não existe filme tendo a cidade como cenário que não possua ao menos uma cena no Subway.
Aviso desde já: não se decepcione se tiver a certeza, como tive, que o nosso sistema é mais limpo que o deles. De fato o metrô da cidade não chega nem aos pés no nosso em modernidade e limpeza. Porém em extensão e quantidade de estações a conversa é outra, com uma verdadeira lição de como construir uma rede de metrô. Por que? Ora, são “só” 26 linhas e 468 estações na região metropolitana de New York. Não, você não leu errado!!! Duvida? Basta ver o mapa no site: http://www.mta.info/nyct/maps/submap.htm.
Vale a pena uma visita ao site oficial do subway (www.mta.info/index.html) para melhor conhecer as linhas e estações.
Atenção: as estações sinalizadas com uma bola verde indicam a venda de ticket´s 24hs/dia.
Deve-se utilizar os vagões mais centrais, pois os das pontas costumam não ser tão bem freqüentados – basta lembrar dos filmes. Rsss
É importante saber o sentido que se está indo: norte, você tem de pegar o trem para UPTOWN, para o sul, DOWNTOWN. Mas fique tranqüilo, confusões são comuns e fazem parte do passeio.
Outra informação importante: existem dois tipos de serviço de trens, o primeiro deles é o LOCAL, que pára a cada dez ou nove quadras e, por isto, costuma ser mais devagar; o segundo é o EXPRESS, e, como o nome sugere, ele é expresso, ou seja, só pára nas estações mais importantes. Às vezes, acontece de um trem Local mudar para Express no meio do caminho. No entanto, o maquinista sempre avisa, por auto-falantes, da mudança.
O preço normal do metrô é de $2,25, portanto pode compensar um Unlimited Ride MetroCard (http://www.mta.info/metrocard/mcgtreng.htm#unlimited) – usei e recomendo -, como por exemplo o passe 7-Day Unlimited Ride MetroCard, por $27 (“Good for unlimited subway and local bus rides until midnight,7 days from day of first use”). Este passe pode ser comprado nas máquinas automáticas em todas as estações do metrô, mas atenção que a máquina tem regras específicas e limitadas de devolução de troco, portanto é bom ter dinheiro trocado para isto. Boa opção para se livrar daquelas moedas chatas que você está carregando no bolso e que ninguém parece aceitar.
Outro detalhe importante sobre este cartão é que você não pode utilizá-lo duas vezes seguidas antes de 18 minutos, ou seja, você não pode comprar um e passar para si, para seu pai, sua mãe, sua irmãzinha e para o mendigo na estação... Portanto não tente ser malandro!!!
Os táxis, aqueles típicos amarelos e símbolos da cidade, estão disponíveis se o luminoso do teto estiver aceso. A cidade tem um total de 12 mil táxis que levam sempre até 4 passageiros. A corrida já começa com US$2,40 e aumenta US$0,40 a cada 267m ou 120 segundos de espera. Entre as 8 e 18hs, existe um adicional de US$ 0,50. Alguns taxistas aceitam cartão de crédito.
Outra opção é andar de ônibus – testei, são seguros e raramente lotados. Eles aceitam o MetroCard também. Atenção que os motoristas não dão trocos e as máquinas aceitam apenas moedas de US$0,50 ou pennies. Caso não tenha o MetroCard, deve-se informar o motorista de que se está fazendo uma baldeação para que a viagem seja gratuita. Sobe-se pela porta da frente e desce por trás.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui