14 de setembro de 2011

Malas ruim com elas, mas pior sem elas



Isso que é ser profissional!!!

Grandes ou pequenas; rígidas ou moles; com ou sem rodinhas; o fato é que não dá para pensar em viajar sem malas.
Infelizmente, pois o sonho de consumo de muita gente é fazer uma viagem ao exterior só com a roupa do corpo e comprar tudo novo lá. Mas sejamos realistas, embora seja uma boa idéia, este luxo é para pouquíssimos.
Portanto, aos mortais resta conviver com estas “amigas” de viagem.
Muita gente fica em pânico só de pensar em ter que arrumar as malas. O importante é tentar fazer isto com prazer e como uma forma de curtir o tal pré-viagem.
Uns mais desesperados como eu fazem as malas vários dias, ou até uma semana antes; outros – como a minha avó -, fazem as malas horas antes da viagem – desapego total. Rsss.
É claro que não existe uma convenção ou regra para arrumar as malas, pois cada um tem as suas manias e costumes de acordo não só com as suas características próprias, mas também do destino.
Costumo montar uma lista prévia de itens que devem ser levados. Isto ajuda bastante na hora de efetivamente colocar tudo dentro da mala, ganha-se tempo e evita o esquecimento de algo importante.
Já colocando tudo dentro da mala, uma dica interessante é colocar as roupas de um mesmo tipo em um plástico transparente não só para facilitar a visualização, mas também para que seja possível tirar tudo rapidamente no caso, por exemplo, de uma inspeção no aeroporto e voltar para a mala sem maiores transtornos ou amassar as roupas. Ao menos você evita de ter suas roupas expostas na alfândega ou imigração.
Pouco espaço na mala? Procure colocar meias ou outros itens pequenos dentro de sapatos e tênis.
Procure ainda levar um cabide daqueles descartáveis que pode ser útil para pendurar roupas fora do armário do quarto (a maioria dos hotéis têm cabides fixos no guarda-roupas). Lembre-se daquele troque útil de colocar a roupa no vapor do banheiro para desamassar – não resolve, mas ajuda.
Não se esqueça das regras de restrição de líquido na bagagem de mão. Embora recomende verificar junto à sua empresa aérea as regras aplicáveis, a regra geral é de que estes devem ser armazenados em recipientes individuais com capacidade máxima de 100 ml (3,4 oz.) e os recipientes devem ser embalados em uma bolsa plástica transparente, com fecho hermético (tipo ziplock), com no máximo 20 cm x 20 cm (8 pol. x 8 pol.).
Todos os demais líquidos, géis e aerossóis em recipientes com mais de 100 ml devem ser despachados na sua bagagem no check-in. Ah, e não se esqueça de não só fechar bem, mas também embrulhar em sado plástico os xampus e afins para evitar vazamentos, pois mesmo bem fechados a variação de pressão pode causar vazamentos.
Coloque sempre sacos plásticos para roupas sujas.
No caso de viagem aos EUA, recomenda-se a utilização de um cadeado TSA, isto é, aprovado pelo órgão de segurança TSA, possibilitando a abertura pelas autoridades para averiguação sem que seja necessário danificar a sua mala ou arrombar seus cadeados.
Conheço algumas pessoas que usam lacres tipo “enforca gato” além do cadeado. E por falar em cadeado, tenha sempre em mente que não basta colocar o cadeado no zíper, é preciso saber colocá-lo corretamente para não correr o risco de acontecer como no vídeo abaixo:


A gente torce para não acontecer, mas a perda de malas, ainda que temporária, é algo corriqueiro. Uma sugestão que dou é além da etiqueta com seus dados de contato, colocar outra contendo o seu itinerário indicando em que hotel você estará tais datas, assim elas podem ser entregues sem maiores transtornos no seu próximo destino.

Afinal, você no Zimbábue e sua mala ser devolvida na sua casa não ajuda em nada!!!

E garanto, não há nada melhor do que reencontrar uma mala no meio do destino!!!

Algumas pessoas me perguntaram a respeito de embrulhar a mala naqueles serviços existentes em alguns aeroportos. Embora eu considere muito caro, é fato que funciona mesmo. Porém você deve considerar primeiro se existe ou não a chance da sua mala ser aberta pela empresa aérea ou autoridades durante ou após o check-in, como ocorre nos vôos para os EUA e Israel, pois caso contrário o seu esforço de nada valerá.
Nunca coloque apenas uma etiqueta com seus dados, pois é comum elas enroscarem na esteira e estourarem ou se perderem diante da “delicadeza” dos serviços aeroportuários por ai. Vale então colocar mais de uma e em locais diferentes.
Pode também parecer óbvio, mas ao menos que você tenha uma mala verde “post-it”, coloque algo que realmente a diferencie das demais para que não seja pega por engano na esteira de desembarque no meio daquele mar de malas pretas.
Ah, não adianta colocar aquela fitinha verde-e-amarela, pois do modo como brasileiro tem viajado, isto virou carne de vaca!!!

Pack your bags and have a nice trip!!!

3 comentários :

  1. Para evitar ficar com a roupa do corpo ao chegar no destino sem a mala principal, que pode até ter dado um passeio fora de órbita, sugere-se tb colocar muda de roupa na mala de mão, e/ou na de algum acompanhante de viagem (e vice-versa)para eventual perda de bagagem despachada.

    ResponderExcluir
  2. Como seria o modo correto de colocar o cadeado na mala para ninguém abri-la com uma caneta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jonas,
      Para evitar isso você deve ancorar o conjunto travado. Isto é, prender os ziperes + o cadeado em alguma parte fixa da mala, justamente para evitar que o conjunto "corra" pelo ziper como aparece no vídeo.
      Assim, ao menos o larápio não conseguirá acobertar o furto.
      Veja que algumas malas já vêm com este ponto de ancoragem.
      Abraço.

      Excluir

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui