29 de junho de 2012

Uma breve crônica: O que é viajar?


Cumbicão na pista! 

O que é viajar?
Seja de férias, seja a trabalho ou até de mudança para um novo lugar, penso que viajar representa acima de tudo experiência.
Uma experiência que nos enriquece com a possibilidade de apreciar novas paisagens, aprender novos costumes, conhecer novas pessoas, experimentar novos sabores, enfim viver dias diferentes do nosso dia-a-dia.
E o impacto destas experiências ficam conosco para sempre. Volto aqui a mencionar um grande amigo que em sua primeira viagem para a Europa, voltou me dizendo que se sentia uma outra pessoa. Pode parecer exagero, mas é verdade, viajar (seja para onde o for) faz com que as pessoas agreguem ao seu modo de ser e de viver aquilo que aprenderam de diferente durante a viagem.
Quem nunca voltou de um lugar com idéias renovadas, novas receitas ou até mesmo bons exemplos de civilidade e urbanismo. Lembro que na primeira vez que visitei um país de primeiro mundo (é ... odeio esta expressão mais é melhor que desenvolvido x subdesenvolvido), fiquei maravilhado com o fato dos motoristas pararem para os pedestres, e me perguntei: porque no Brasil não é assim? Felizmente está ficando cada vez mais comum vermos por aqui as coisas certas acontecendo.
Portanto, viajar nos inspira a fazermos coisas melhores e diferentes, colher os bons exemplos e tentar incorporá-los ao nosso modo de ser.
Nunca vi alguém voltar de viagem sem ao menos uma boa estória, nem que sejam aqueles causos daquilo que não saiu como planejado ou das pequenas frias que depois viram piada? Hoje lembro com carinho e bom humor de uma greve de trens na República Tcheca que deu a maior dor de cabeça na hora e me fez cruzar a fronteira entre a Eslováquia e a Hungria numa van clandestina pagando módicos 50 euros (!?!?) em plena lua-de-mel. Super romântico!!! Rsss.
Costumo dizer que viajar é o melhor investimento que temos, pois aproveitamos com ansiedade os preparativos; com prazer o desenrolar da viagem; e por fim, com saudades as recordações que ficam.
Pouco importa se é para longe ou se para perto; o importante é que seja diferente do seu dia-a-dia.
Tanto faz se é curta ou longa, o importante é aproveitar o tempo que se tem para descansar ou para curtir.
Seja de navio, barco, avião ou que mais existir, pois o importante é ir e vir em segurança.
Não importa se é uma viagem de compras daquelas de estourar a boca do balão (ou o cartão Rsss); ou daquelas que você sabe de antemão que a grana não dará para comprar praticamente nada, o que conta ao final são as fotos, experiências e recordações que você traz na sua bagagem. Estes sim, os melhores souvenires do mundo.
O fato é que viajar é sempre bom.
Hoje, neste clima de expectativa embarcamos para mais uma aventura. Espero voltar com boas estórias para compartilhar aqui.
Como diz a minha esposa (e o Pica-pau rsss), “E lá vamos nós!”
Até mais.

4 comentários :

  1. Diogo, onde estão as novas da ultima viagem?????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, Boa tarde!
      Estou com uns 7 destinos frescos para serem postados.
      Aos poucos vamos atualizando. Às vezes é preciso de uns dias para curar a "ressaca" de viagem.

      Excluir
  2. O Brasil não se reduz a São Paulo, em Cuiabá e Palmas os carros também param para os pedestres...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Michelle, obrigado pelo seu comentário. Que bom que nestas duas cidades as pessoas sempre respeitaram isso como você diz. Aqui em São Paulo infelizmente muita gente ainda não respeita isso.
      Ah, e de fato, o Brasil não se reduz à uma ou outra cidade, mas para não generalizar, cito o local onde vivo.

      Excluir

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui