25 de julho de 2012

Onde ficar em Dublin? Dublin City Inn


Fachada do Dublin City Inn.
Vocês já tiveram vontade de sair correndo ao abrir a porta de um quarto de hotel? Pois é, foi esta a vontade que tive ao girar a maçaneta do Dublin City Inn antigamente conhecido como Days Inn Talbot Street em Dublin.
Particularmente não tenho nada contra um quarto pequeno, nem tampouco sou exigente quanto a luxo ou conforto. Não preciso de TV de LCD 3D e milhares de canais ou lençóis com fios egípcios e etc. Afinal estou ali pelas atrações da cidade local e não pelo hotel, que salvo algumas exceções, limita-se a um lugar onde se tem café da manhã, banho e uma noite de sono.
Sendo limpo, barato e bem localizado, to dentro!
Será que é pedir muito? Infelizmente no caso do Dublin City Inn parece que sim. Sinceramente só não dei no pé porque já havia pago a estadia e não tinha tempo para procurar outro hotel.
Embora as fotos oficiais no site do hotel mostrem um quarto pequeno, eles na verdade são minúsculos!!!


Espaço zero, abriu a mala não entra no banheiro!!!

Quase um hotel capsula japonês. Rssss

Sabe aquela situação de você ter que fazer rodízio para quem abre a mala? É o verdadeiro esquema, “ou eu ou você” ou “dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço e tempo”. Pois é, não sobra espaço nem para abrir duas malas médias dentro do quarto.
Mas tudo bem, isto ainda dá para deixar passar, até porque preço e tamanho costumam ser algo relativamente proporcionais. Dificilmente encontramos quartos amplos a preços baixos.
O grande problema é que embora tenha pedido um quarto para não fumantes, me deram um que parecia mais um pub nos anos 70-80 - quando ainda era permitido fumar nestes estabelecimentos – do que um quarto de hotel.
Apenas para dar uma idéia, ao sairmos deixávamos a janela aberta o dia inteiro para arejar e conseguir entrar no quarto à noite!
Os móveis de madeira tinham inclusive marcas de queimaduras de cigarro, algo inaceitável para qualquer hotel, pouco importando a sua quantidade de estrelas.
O banheiro, também estava longe de ser bom. Não sei qual é a idéia que alguns hotéis têm ao fazer um boxe de chuveiro tão apertado que você mal consegue se movimentar dentro. Fiquei imaginando alguém com o dobro do meu tamanho tendo que tomar banho ali – lamentável. É o banho estratégico, todos os movimentos têm que ser previamente estudados e cuidadosamente executados (Rsss).


O "grande" banheiro. E vocês ai achando que viajar é sempre glamour....Rsss

Juro que fiquei com medo de saber onde esta portinha ia dar!

Ponto positivo? Claro, sempre existe (ufa!).
O Dublin City Inn está a apenas duas quadras da principal rua de comércio da cidade, a O’Connell Street e na própria Talbot Street existe uma boa oferta de lojas e supermercados.
Dali é possível também ir caminhando para a região da Temple Bar Street e outras atrações da cidade.


A vizinhança é bacana e a rua com um bom comércio.

O café da manhã, embora não seja “O Café da Manhã dos sonhos” é bem servido e tem uma variedade razoável de itens.


Ainda bem que na manhã seguinte o café foi bom!!!

Quem acompanha os reviews de hotéis e de empresas aéreas que faço por aqui sabe que seja para elogiar, seja para expor alguns pontos negativos, não deixo  barato.
Assim, recomendo Dublin City Inn (se é que dá para recomendar algo assim) apenas para quem não liga muito para os pontos negativos acima apontados, ou é fumante inveterado, caso contrário, fuja!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui