6 de agosto de 2012

Flight Review - South African Airways


SAA no Aeroporto O.J. Tambo.

Os mais nacionalistas que me perdoem, mas nós aqui no Brasil (infelizmente é claro!) não temos uma empresa aérea 100% nacional que atenda outras rotas que não aquelas situadas no continente americano e parte do europeu. É fato!
Reconheço que não é fácil para as empresas nacionais manter rotas fora do eixo Europa-USA, principalmente em razão da rentabilidade de algumas delas.
Mas me pergunto: como os gringos conseguem???
Não posso deixar de invejar (no bom sentido!!!) os australianos que, para citar apenas um exemplo, têm na sua Qantas, uma empresa de qualidade; que voa literalmente para qualquer lugar (verdade que para o Brasil ainda não – que pena!) e que tem uma forte identidade nacional.
A Copa e as Olimpíadas vêm ai... Será que as empresas nacionais vão perder esta tremenda oportunidade de ampliar suas rotas? Melhorar a qualidade de seus serviços? Mostrar que nós brasileiros também podemos voar para o mundo inteiro? É esperar para ver.
Ah que saudades da Varig em seus tempos áureos!!!
O fato é que, não só pela falta de opções nacionais, muitas vezes somos “empurrados” para vôos em empresas estrangeiras.
Digo “empurrados”, porque embora lamente a falta de uma empresa tupiniquim, vejo o vôo com uma empresa estrangeira como um primeiro contato com a cultura do país destino. Curto muito isso. Coisa de maluco eu sei!
Apesar de não ter tido uma estadia propriamente dita na África do Sul, pois foram apenas um dia na ida e outro na volta de uma viagem para Sidney, fiquei com uma excelente impressão do povo, justamente por conta do tratamento dado pela South African Airways.
Aliás, fica aqui a diga. A rota Brasil-Austrália e vice-versa com uma escala em Johanesburgo e sequência do vôo pela Qantas, embora seja o caminho mais longo, tem no preço a sua grande vantagem, tornando financeiramente possível uma viagem para aqueles lados do mundo.
E mais, a South African Airways faz a rota Brasil-Beijing com escala em Johanesburgo com preços muito bons. Para quem pretender ir à China, fica ai mais uma opção.
A longa escala em Johanesburgo, mais precisamente 10 horas na ida e 19 na volta, permite ao passageiro sair para dar uma volta pela cidade na ida (o que contarei oportunamente); e na volta para o Brasil ter uma boa noite de sono nos arredores do aeroporto. Recomendo!
Fiz a compra da passagem já em reais diretamente no site da South African Airways, o qual além de ser bastante intuitivo, traz uma série de informações úteis, como por exemplo guias rápidos e simples dos principais destinos voados.
O vôo SA 0223 São Paulo – Johanesburgo dura aproximadamente 8 horas e parte de Guarulhos (Cumbica) às 18h30 e pousa no aeroporto O.R. Tambo em Johanesburgo às 7h20.
O limite de bagagem praticado pela South African Airways na rota Brasil-África do Sul é de duas malas com até 32kg para serem despachados e mais uma mala de bordo no tamanho padrão (23cm + 52cm + 40cm) com até 8kg.
O atendimento no check-in, tanto no Brasil quanto na África do Sul foi bastante ágil e cordial. E praticamente sem filas.

Tanto em São Paulo...

Quanto em Joanesburgo, o atendimento no check-in foi excelente.

O único inconveniente, se é que dá para assim chamar, foi o fato do pessoal de solo da SAA não saber ao certo se na volta seria ou não possível pegar as malas despachadas para ir ao hotel. Na ida as malas foram direto.

Na volta é preciso sim coletar as malas despachadas.

Alguns diziam que não, as malas iriam direto ao Brasil; e outros diziam que seriamos sim obrigados a coletar a bagagem na esteira e no dia seguinte, despachá-las novamente. Fica a dica e a experiência: sim, numa conexão longa como esta e por conta da mudança de dia entre o desembarque e embarque, ao menos na África do Sul, você é obrigado a pegar a sua bagagem e fazer novo despacho no dia seguinte. Tranquilo.
No quesito pontualidade, a South African Airways cumpriu com os horários propostos.
Na rota Brasil-África do Sul, a South African Airways opera com aeronaves  AirBus A330-200, na configuração 2-4-2 para as poltronas.

Carregando em Cumbica.

Chamou a atenção o excelente estado de conservação da aeronave.

A330-200.

Chamou a atenção o fato do avião ser praticamente novo, dado o estado de conservação e limpeza. Nota 10!
E se tem algo que eu adoro neste AirBus é o espaço para as pernas. Mesmo na classe econômica, e com meus 1,83m, fiquei razoavelmente confortável.

Mesmo com a bolsa cheia, o espaço era bom.

SAA A330-200.

Visualmente, fica impressão de que o espaço é maior ainda. Talvez isto seja por conta da bolsa frontal ser bastante simples e compacta. Acima de uma certa altura, qualquer cm para as pernas é um tremendo bônus!!!

Configuração 2-4-2, ideal tanto para casais quanto famílias.
Eu particularmente fico com uma tremenda bronca quando sento na poltrona e vejo um porta-trecos enorme e cheio de itens que eu talvez nem use, ocupando ali um espaço para as pernas.
Confesso que só de pensar em voar pela South African Airways fiquei preocupado como seria a comida a bordo. Seria algum prato típico? Daqueles bem exóticos? Ixiiii... Mas felizmente as empresas aéreas têm seguido a linha da cozinha internacional, deixando as características locais para os pequenos detalhes ou talvez para as bebidas.
Aliás neste quesito, a South African Airways é nota 10.

Na saída de Guarulhos, um ótimo jantar. Repare no tamanho do peito de frango!

Na chegada, um café da manhã bem servido.

Para quem gosta de vinho, é uma boa oportunidade de tomar um vinho sul-africano. Não entendo de vinhos, mas dizem que são muito bons.
Já para quem, como eu e minha esposa, curte um licor, não dá para voar na South African Airways e não tomar ao menos uma, talvez duas, ixi não lembro ... - brincadeira, foram duas para cada - Amarulas com gelo.

Amarula on the rock´s!

Apesar da simpatia dos comissários, conseguir uma Amarula exige uma solicitação específica. Não sei porque razão, até mesmo porque o custo não é alto para eles (produto nacional!!!), as desejadas garrafinhas não ficam à mostra e os comissários não listam nas opções verbalmente oferecidas. Não entendi a razão.
Porém, basta um educado pedido e a comissária (muito simpática  e atenciosa) lhe servirá uma boa dose do licor.
Garantia de uma boa noite de sono! Rsss.
Como todas as empresas top, a South African Airways oferece entretenimento individua on-demand de qualidade, isto é, você assiste o que quiser quando quiser. Filmes variados e muitos deles recém lançados.

Controle do sistema.

Chamou a atenção do tamanho da tela. ENORME para um avião!

Seguindo o padrão Star Alliance, eles fornecem tapa-olhos; escova / pasta de dentes, e um par de meias - posso voar quantas vezes for, sempre acharei estranho darem meias – não é mais fácil ajustar o ar-condicionado para uma temperatura razoável???

O simpático kit conforto.

E não é que tem muita gente que usa durante o voo??? Umas eram azuis, outras verdes e outras laranjas. Meia laranja só combina com vôo noturno, e todo mundo dormindo!!! Rsss.
Apesar de todas as qualidades acima apontadas, o que mais impressionou foi sem dúvida o atendimento a bordo. Os comissários, sempre bem humorados e solícitos são um ponto alto do serviço da South African Airways. Poucas vezes vi uma tripulação tão simpática.
Um fato curioso e que um colega já havia me alertado é que os comissários antes das decolagens informam algo como “é terminantemente proibido deitar no chão da aeronave”. Fiquei imaginando a relevância do aviso, mas se eles falam, é porque alguns passageiros fazem ou já fizeram isso. Vai entender...cada povo com a sua mania.
Brincadeiras à parte, a minha experiência com a South African Airways a coloca entre uma das melhores que já voei. Recomendo!

SAA, espero sim revê-los novamente.



4 comentários :

  1. Valeu pelo flight report.

    Eu tmb tenho esse sentimento em relação a uma cia aérea verdadeiramente brasileira. Mas mesmo a nossa "flag carrier" sendo a maior parte chilena eu ainda a priorizo nos voos para Europa e EUA, gosto de ver um "pedacinho" do Brasil nos outros países, tenho uma sensação diferente qnd chego a um aeroporto estrangeiro e vejo um avião "nosso" esperando, com a nossa bandeira.

    Vlw.

    ResponderExcluir
  2. EXcelente relato!!!! Todos os viajantes brasileiros lhe agradecem!!

    ResponderExcluir
  3. Ola, nessa escala eles pagam o hotel ou o passageiro que deve arcar?

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui