15 de maio de 2013

Dicas da AUSTRÁLIA (X) - Sydney: O que comer e onde comprar


Pie!
A esta altura da nossa série de posts vocês devem ter notado que a Austrália não é um país barato. Portanto em sã consciência eu jamais recomendaria a uma viagem de compras à terra dos Roos.
Mas como ninguém é de ferro e algumas pechincas existem em todo lugar do mundo, vale falar um pouco sobre compras na Austrália.
No geral, os australianos são bem consumistas. Como lhes disse, existem até mesmo programas oficial de tratamento para os compradores compulsivos.
O dia preferido das compras para os Aussies é de quinta-feira, quando praticamente todas as lojas e centros comerciais fecham mais tarde – por volta das 20h00.
As lojas mais interessantes da cidade estão na zona da Pitt Street, onde ela vira um verdadeiro calçadão repleto de lojas interessantes.
Uma das redes de shoppings mais interessantes da cidade é a Westfield, que tem 3 lojas na região de Sydney (450 George Street, Sydney; 500 Oxford St, Bondi Junction NSW 2022; e 159-175 Church St, Parramatta)
Normalmente funciona das 9h00 às 18h30, salvo na quinta-feira quando fecha às 21h00.
Nos fomos ao da George St. (esquina com a Pitt St.) que estava mais próximo do nosso hotel. É um shopping bastante moderno e com lojas de grife como vocês podem notar pelas fotos.
Westfield no centro de Sydney.
Westfield.
Imagine uma marca famosa... lá tem. Achamos até uma Harrolds (sim, franquia da inglesa).
Como a nossa intenção nem era passear pelos shoppings, mas apenas comprar algumas coisas de oportunidade, nos contentamos com o Westfield e outras lojas menores.
Mas deixo aqui algumas outras opções: Skygarden - Shopping Arcade (77 Castlereagh Street Sydney, das 9h30 às 17h30); World Square (George com Liverpool Sts., das 10h00 às 19h00 de segunda à sábado e das 11h00 às 17h00 aos domingos); Broadway Shopping Centre (Broadway & Bay St Glebe e das 10h00 às 19h00 de segunda à quarta e sexta; até as 21h00 na quinta, e das 9h00 às 18h00 aos sábados, e das 10h00 às 18h00 aos domingos); Chifley Plaza (2 Chifley Sq City Centre, de segunda à sexta das 9h30 às 18h00 e sábados das 9h30 às 16h00).
Calçadão da Pitt St.
Artista de rua na Pitt St.
Em Sydney são bem comuns as galerias, que além de charmosas, têm excelentes lojas – eu achei o preço bem mais alto.
A mais conhecida delas é o Queen Victoria Building, mas não deixe de passar também pela Strand Arcade. Fundada em 1891 é talvez a mais antiga de Sydney e só pela sua arquitetura já vale a visita. Fica na 412-414 George St e o seu horário é das 9h30 às 17h30 e 20h00 nas quintas-feiras.
The Strand.
Era assim que os ricos compravam em 1891.
Ainda que você não goste de lojas, dê uma passada. Vale pelo visual.
    Outra tradição local são as lojas de departamentos. Pena que não temos boas lojas de departamentos por aqui...
A melhor delas na minha opinião é a Myer. Olha, guardadas as devidas proporções é algo como a Macys, tem de tudo. Depois de olhar a loja inteira saímos de lá com o item mais improvável para a finalidade da viagem... uma máquina de fazer sorvete. Pois é Sydney não é barata, mas oportunidade é oportunidade...
Cruza-se do Westfield para a Myers por uma passarela de vidro.
Sugiro o endereço central na George & Market Sts.
Outra loja de departamentos bacana é a David Jones, mas o foco deles parece ser mais em roupas. Fica na Castlereagh com Market St.
Para as leitoras: a famosa marca de botas UGG tem várias lojas pela cidade. Esta fica no The Rocks.
Se precisar de algum eletronico, mesmo não tendo preços tão atrativos como nos EUA, você ainda encontrará preços bem melhores que no Brasil. Comprei alguns itens na Dick Smith. Com vários endereço espalhados pela cidade, escolhi a maior das lojas, a da Basement Tenancy 6, 413-421 George St. Outras estão na 254 Pitt Street; 7A Barrack Street e vários outros endereços. Funciona das 9h00 às 18h00.
Uma das lojas da Dick Smith.
A concorrente JB HiFi também é bem bacana. Tem várias lojas: Westfield Sydney (Level 6, above Level 5 Food Court, Cnr Pitt Street & Market Streets); Basement, The Strand Arcade 412 (414 George Street); World Square Shopping Centre (World Square George St.). Funciona das 9h00 às 19h00 e algumas até as 20h00.
Essa nem precisa de legenda... fica perto do QVB.
Consegui também alguns itens para fotografia com bom preço na Ted´s Camera, eles têm lojas espalhadas por toda a cidade.
Os preços não são de BestBuy, mas tem uma boa variedade / qualidade de itens.
Se vocês estão procurando por souvenires, sugiro o Paddy´s Market e o The Rocks Markets, com uma preferência ao primeiro por conta dos preços mais em conta.
Ah, e não se esqueça que você tem direito ao reembolso do imposto pago em mercadorias. Vide regras aqui.
E já que viajante faminto não vai a lugar algum, vamos falar um pouco do que comer em Sydney.
Antes de mais nada faço um alerta, se você espera ver aqui dicas de restaurantes descolados e tal, sinto muito, ficarei devendo.... o mais perto de um restaurante chic que passamos foi na porta do restaurante do Jamie Oliver, o Jamie's Italian, na 107 Pitt Street. A viagem foi absolutamente low cost neste quesito!
Ainda bem que em Londres matamos a vontade!
Para não deixar vocês na mão sugiro uma visita a este site com várias dicas gastronômicas da cidade.
Enfim, por conta da colonização inglesa, não se pode dizer que a Austrália tenha uma cozinha própria, por assim dizer.
Hahã! Enfim achei um “defeito” neste paraíso!!!
Brincadeiras à parte, é verdade. Os Aussies, não obstante o crescente interesse deles pela culinária (quem nunca viu Junior Master Chef Austrália na TV não sabe o que está perdendo!!!), não podem dizer que possuem pratos típicos, ou pelo menos interessantes.
Predominam o evidente fish and chips de herança inglesa e muita carne bovina com vegetais.
O fish and chips pode ser apreciado em vários locais, incluindo barracas de rua. Existem vários peixes que podem ser vir para tal prato. Dizem que se não for especificado qual peixe é, corre-se o risco de ser filé de tubarão. Será? Na maioria dos casos é codfish ou bacalhau. Nada mal né?
Não saia de lá sem provar um ao menos.
Fish and Chips, deliciosamente inevitável.
Felizmente, vir embrulhado no jornal é coisa do passado.
Fora os vários peixes e frutos do mar que temos também por aqui, existe o Barramundi (que é um dos melhores peixes locais, mas é de água doce) e o Moreton Bay Bug, um tipo de crustáceo (algo como um camarão grande), que pode ser servido em saladas ou num prato principal.
Frutos do mar também estão presentes, apesar dos altos preços. Espere portanto encontrar: prawns (camarões), squids (lulas), scallops (vieiras), octopus (polvo), mussels (mexilhões), clams (lambretinha), lobster (lagosta).
Dois pratos bastante comuns são carneiro assado com molho de menta e vinagre (lamb with mint souce) e porco com molho de maçã, acompanhados de batatas, cenouras e ervilhas, todos assados. Come-se também muita batata, e não pode faltar na mesa do australiano um barbecue sauce.
E por falar nisso... da mesma forma que os brasileiros, os australianos adoram um churrasco, ou melhor, Barbie (gíria para Barbecue ou BBQ). Mas lá ele é preparado com na chapa elétrica ou a gás, e usa-se bifes e salsichas – bem diferente do nosso. Curiosamente, quase todos os parques têm churrasqueiras, ou melhor chapas elétricas que funcionam com moedas.
Dada a grande quantidade de imigrantes, é possível encontrar comida do mundo inteiro, especialmente asiática. No aperto, vá até Chinatown e peça um noodle.
Partindo para o exótico, existe a possibilidade para aqueles que têm coragem e não têm dó, experimentar carne de canguru. Sei não...
        Se nada disso adiantar, nem pense em apelar para o "universal" BigMac! Primeiro porque dificilmente vocês acharão um, salvo engano durante a minha estadia só vi um no aeroporto. Segundo porque existe uma opção local bem mais interessante chamada Hungry Jack's - aliás fiquei com a clara impressão de que é a versão australiana do Burger King. Vale conferir!
Reparem no logo dentro da loja. Não lhes parece familiar?
Bem melhor que McDonalds.
Curte café? Para um café mais adoçado, existem cafés da Lindt (53 Martin Place Cnr Phillip Street; 104-105 Cockle Bay Wharf, Darling Harbour; Suncorp Building 259 George Street Cnr Jamison Street) e da Guylian (91 George Street The Rocks; e Shop 10, Opera Quays 3 Macquarie Street).
Uma das unidades do café Guylian.
Alguns restaurantes seguem um esquema chamado de “BYO” (bring your own) onde o freguês traz a sua própria bebida. Isto começou porque alguns restaurantes mais simples não tinham dinheiro ou interesse em adquirir uma licença especial para venda de bebidas. Mesmo alguns que têm tal licença seguem o esquema BYO, mas cobram um valor quase que simbólico pela rolha.
Os australianos têm o hábito de consumir chá de hortelã (peppermint) com um biscoito de chocolate chamado Tim Tam, e assim como muitos por aqui (ai me incluo) eles afogam o biscoito na bebida quente, fazendo com que o recheio fique cremoso.
TimTam, algo entre um BIS e uma bolacha.
Outro item bastante consumido são as Meat Pies, tortinha que tradicionalmente é recheada com carne moída, mas pode vir com outros recheios também. Outro item que você deve experimentar lá!
O prato é levado tão a sério que existe até legislação determinando que a quantidade de carne não pode ser inferior a 25% do peso total da torta.
Um dos lugares mais famosos para prová-las o Harry's Cafe De Wheels, onde são servidas tortas de carne. Funcionando desde 1945, o local é uma instituição de Sydney.
Os restaurantes deles no estilo de trailers são mais interessantes.
Tivemos que voltar algumas vezes lá!
Normalmente funciona das 8h00 às 20/22h00. Existem vários endereços, mas nem todos são em trailers. Anote ai os endereços:

  • 730-742 George St, Haymarket; este é trailer.
  • 431 Church Street (Crn Fennell), N. Parramatta, este é trailer.
  • Hay Street (near crn of George), Outside Entrance of Capitol Square Shopping, este é trailer.
  • Corner of Cowper Wharf Roadway & Brougham Road, Potts Point;
  • 562 Harris St. Ultimo
Existe também um outro produto local que é o Vegemite, uma pasta salgada à base de trigo para ser passada no pão e etc. Eu sei que gosto não se discute, mas se vocês quiserem experimentar algo horrível, vá em frente. Na minha opinião, a pior coisa que já comi.
Dizem que é o alimento com maior concentração de vitaminas do complexo B no mundo.
Bem mais interessante são os doces: Sticky Date Pudding (bolo gelado delicioso de tâmaras e molho de caramelo); Bee Sting (bolo com custard, um creme amarelo de baunilha); e Pavlova (torta doce estilo suspiro com recheio de kiwi e limão).
Os australianos bebem consideravelmente, e principalmente cerveja. Atenção: beber em locais públicos (parques ou praias) dá multa de A$ 75. Algumas marcas locais são a XXXX (pronuncia-se "for écs") e a VB (Vitoria Bitter). Excelentes!
Existe também uma cerveja à base de pêra, chamada Bulmers. A Sr. Cumbicona adorou, mas não fez o meu gosto. Para mim, cerveja é cerveja!
Bulmers. Não fez o meu gosto...
Ah! Algo que já ia esquecendo de mencionar: os chocolates são deliciosos.
Para beber, sugiro os pubs do The Rocks. Outra opção que dizem ser interessante é a região de Kings Cross. Embora fique a 1 km a leste do centro, é outro lugar com boa quantidade de bares e cafés.
Outra pedida são os vinhos. Nos últimos anos, a Austrália passou a ser reconhecida como produtor e exportador de vinhos de qualidade. Atualmente eles exportam aproximadamente 793 milhões de litro ao ano, o que representa o montante de USD 2,8 bilhões. São “apenas” 1.400 vinícolas.
Bom, este foi o nosso último post a respeito de Sydney, na sequência, vamos voar para a Grande Barreira de Corrais.

Booking.com

2 comentários :

  1. Gostei das dicas e as fotos ilustrando tudo! Irei para a Austrália em Janeiro (5 dias em Sydney e 5 em Gold Coast). De lá sigo para Nova Zelândia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz de ter ajudado.
      Faça uma boa viagem e curta muito a Austrália e Nova Zelândia!!!

      Excluir

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui