16 de janeiro de 2014

Testando o Foto Livro da FotoRegistro


Quase tão bonito quanto ao vivo!
Lembro como se fosse hoje a primeira vez em que o meu pai resolveu deixar a máquina fotográfica na minha mão durante uma viagem. Era 1997, e estávamos na Espanha. Resolvemos ir ao El Corte Inglés e comprar uma mais moderna e automática; nossa primeira Canon (paixão antiga!).
Pois é, até então ainda usávamos uma excelente Yashica que ele trouxe do Japão no começo dos anos 80!!! Definitivamente eram outros tempos.
Preciso dizer o que aconteceu quando peguei a máquina em plena Europa, cheia de coisas interessantes? Não demorou muito para que o filme de 36 poses se esgotasse diante de tanta novidade. Afinal, era a nossa primeira ida ao Velho Continente.
Até hoje tenho pena do quanto ele gastou com filmes e revelações por conta daquela viagem.
De lá para cá desenvolvi um vício por fotografia. Vício este agravado com a era digital, a qual tive o privilégio de ver nascer e florescer.
Hoje, não volto de viagem com menos que um número de quatro dígitos de fotos.
Só no ano passado, em três viagens, foram 26mil.
Alguém ai tem o telefone dos Fotógrafos Anônimos? Será que tem cura? Rsss.
Mas o que fazer com todas estas fotos? Como é de se esperar, boa parte do material é aqui publicado nos nossos posts; e outra parte no projeto #fotododia que vocês podem acompanhar no Instagram.
Apesar desta paixão por fotografia, salvo os vários porta retratos que temos em casa, confesso que não tenho o hábito de imprimir as fotos. Senão já teria falido!
Mas dias destes, recebi a proposta de avaliar um daqueles FotoLivros, no caso o da FotoRegistro. Para mim, uma novidade.
O programa vem em duas versões, optei pela mais simples, que bastou.
O processo começa com o download do programa que lhe permitirá fazer a diagramação das fotos. Existem opções para Windows e Mac. Numa primeira olhada, o programa pode parecer um pouco confuso, mas após alguns instantes, como ele é bastante intuitivo, fica muito fácil a criação do álbum.
Os livros são oferecidos em várias opções de tamanho, e a quantidade de páginas pode ser aumentada. No caso, testamos o quadrado extra-grande.



Embora existam alguns padrões pré-definidos para as páginas, que já são bem interessantes, é possível alterar praticamente tudo, desde o tamanho das fotos até a quantidade e posição delas em cada página. Excelente!
Nós por exemplo, optamos por utilizar uma grande variedade de tamanhos e formatos de fotos. Sugiro variar, alternando entre os vários tamanhos de impressão.
Os modelos de layout.

O álbum ganhando forma.
Após a diagramação, o sistema cria um arquivo que será transmitido à FotoRegistro para impressão final. Pronto! Seu livro está finalizado, agora é só esperar chegar a versão impressa.
O prazo de entrega prometido, o qual depende da localidade, foi fielmente cumprido. Mesmo me parecendo um pouco curto demais, eles conseguiram entregar o Foto Livro na data combinada.
Prévias para conferir o material.

Escolha o tipo de papel. Eu optei pelo fosco.
Os preços variam bastante, pois depende do tamanho e quantidade de páginas. Sugiro consultar o site deles.
A qualidade das impressões é excelente. Fiquei bastante satisfeito com o resultado final, tanto nas fotos menores quanto nas maiores, não se vê falhas de impressão ou distorções.
Mas fica aqui um alerta. Para impressões em tamanho grande, vocês precisarão de fotos de tamanho adequados. De nada adianta fotografar em baixa resolução (algo comum para quem gosta de usar o celular para tanto) e querer depois imprimir em tamanho grande. Não dá!
Se você tem uma máquina com uma boa resolução, use-a no máximo. Salvo se você precisar, e muito, economizar espaço no cartão de memória.
Tanto a qualidade do papel e da encadernação também surpreenderam.
Rígido e com um acabamento excelente, fiquei com a impressão que se bem cuidado, ele durará muitos anos.
E o resultado final.
Enfim, pela qualidade do Foto Livro, recomendo e muito o serviço.
Mesmo não sendo habituado à impressão de fotos, confesso que é bem bacana voltar a ter em mãos um álbum de fotografias para mostrar aos amigos e parentes, e ilustrar os “causos” de viagem.
E você? O que você faz com as suas fotos de viagem?
Costuma imprimí-las? Já testou algum serviço como o FotoLivro?

Obs: Este é um publipost. Ou seja, que fui convidado pela empresa para testar os produtos ou serviços oferecidos. Porém de acordo com a política de parcerias deste blog, jamais faríamos publicidade de algo que não obteve resultado satisfatório nos testes efetuados.



Quer receber mais dicas de viagem e saber saem os próximos posts?

Curta nossa página no Facebook, aqui.
Siga-nos no Twitter @cumbicao.
E no Instagram – Cumbicão.

Um comentário :

  1. Muito bom, agradeço a postagem. Estava pesquisando a qualidade de fotolivros, e li num blog de fotografia que este FotoRegistro é da Digipix, uma empresa que faz álbuns para fotógrafos semiprofissionais e profissionais. Vou testar, obrigada!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui