12 de março de 2014

Dicas da China (VIII) – Compras em Beijing

Vamos fazer uma aposta?
      Você pode até voltar da China sem visitar uma ou outra atração, mas voltar sem comprar ao menos uma bugiganga... Eu duvido! Deixo aqui o desafio: vá à China e não compre nada.
É impossível!
Sejam produtos mais elaborados ou aquelas tranqueiras a preços baixíssimos, não dá para resistir.
Com uma classe média ávida por consumir, e que é maior que a população de muito país por aí, o comércio na China é algo que literalmente fervilha.
Shoppings de luxo e centros comerciais mais populares brotam por todos os lados.
Lembro bem que em 2004 era difícil encontrar produtos originais de marcas conhecidas, embora já naquela época, muitos deles eram fabricados localmente. Era como se tudo fosse fabricado para exportação.
Hoje, ainda que muito do que a China produz seja para exportação, o consumo interno de produtos de qualidade é enorme. Desta forma, é bastante fácil encontrar as principais marcas pelas ruas das grandes cidades a preços razoáveis.
Hoje, marcas mundiais dividem espaço com as locais.
Claro que os artigos de luxo ainda são caros. Não espere comprar um relógio de grife a preço de banana. Baratíssimos mesmo, só os “oliginais”.
Outra coisa que ficou bastante evidente é que os preços subiram significativamente nestes últimos 10 anos. Com um mercado interno que cresce vertiginosamente, a lei da oferta e da procura parece ter sido criada sob medida para o case Chinês.
Prova disto é que aquilo que era quase que de graça em 2004, hoje é apenas barato.
Mas mesmo assim muito mais em conta que no Brasil, por exemplo.

Acreditem, é a mesma esquina da Wangfujing Dajie separada por praticamente 10 anos! Isto é progresso a lá China!
Uma regra de ouro na China é pechinchar. Faz parte do ritual de compra e eles ficam bem incomodados se você aceita logo de cara o primeiro preço dado – sempre muito, mas muito mais alto do que o devido. Como aquele caso que contei no vídeo da Muralha da China.
Tenha sempre em mente que a maioria das bugigangas que você compra na sua cidade (ou naquele site bacana) vêm da China, e que portanto uma vez lá, no mínimo você tem que pagar um preço beeem menor, afinal se for para pagar o mesmo preço que pagaria no Brasil, não vale a pena ficar carregando algo do outro lado do mundo.
Não existe regra, mas no geral oferece-se metade do preço (ou até menos); tenta-se achar alguma falha no produto (cuidado para não ser rude); seja teimoso, mas mantenha a simpatia e o sorriso na cara; agradeça e saia de perto se o preço for muito caro, se te pararem, é porque sua oferta não é tão ruim assim – sempre faço isto e dá certo.
Só que se o comerciante aceitar sua oferta não tente abaixá-la ainda mais, pois isto é muito mal visto pelos chineses (e com razão!). É pechincha, não é brincadeira. Ok?
Nesta mesma linha só pechinche aquilo que realmente quer comprar. Não tome o tempo alheio se não estiver de fato interessado no produto.
Eu já ia me esquecendo de algo que pode ser óbvio, mas não custa nada avisar... Só dá para pechinchar nas pequenas lojas, hein. Nada de querer barganhar numa loja da Gucci, por exemplo! :)
Em lojas assim, nem sonhe em pechinchar!
Para artigos mais caros, confie apenas em lojas oficiais como esta no Oriental Plaza.
Claro que não podemos generalizar, mas não custa nada o alerta. Verifique se o que estão embrulhando é mesmo aquilo que você comprou, senão o “balato” sai “calo".
Tome também muito cuidado com falsificações. Preços muito baixos em itens de luxo são fortíssimos indícios de problemas. Só compre se estiver ciente.
Mas onde comprar estas bugigangas?
Meu lugar favorito é o Pearl Market (Hongqiao Market). Descobrimos este lugar na nossa primeira viagem, pois a minha mãe estava ensandecida à procura de pérolas.
Mercado de Pérolas de Beijing.
Seis andares com de tudo um pouco.
Situado nos arredores do Temple of Heaven, ele é conhecido como Mercado de Pérolas justamente porque em um de seus andares são vendidas pérolas de água doce a preços realmente incríveis.
Embora não dê para sair comprando qualquer coisa, as pérolas que compramos em 2004 ainda estão ai, acreditem ou não. Resultado, compramos algumas mais desta última vez.
Mas existem algumas regrinhas básicas que podem evitar comprar gato por lebre:

- Corte a pérola com uma lâmina, a cor deve ser uniforme tanto na superfície quanto no interior.
- Raspe a pérola no seu dente, deve dar uma sensação de arranhar;
- Passe a pérola por uma chama, a original não escurecerá, a falsa ficará preta.




Esta não estava à venda!
Os testes parecem estranhos? Que nada, os próprios vendedores os fazem como forma de propaganda da qualidade de seus produtos.
Lá vocês podem comprar tanto as pérolas por unidade quanto colares já prontos, montados na hora de forma personalizada.
Uma das bancas que eu recomendo é a de n.º 162, onde uma simpática senhora atende os turistas e explica as diferenças entre as pérolas. Junto com o John, uma das pessoas mais simpáticas que encontramos na China. Foi praticamente uma aula sobre o assunto e muita paciência para nos ajudar a escolher.
A nossa amiga ai. Atendimento nota 10!
Fora as pérolas, vocês encontrarão uma grande variedade de souvenires bacanas, vestuário, artigos de couro e malas - afinal você pode precisar para trazer as suas bugigangas!
Há também uma boa quantidade de eletrônicos (que eu não confio), e muitos acessórios para tablets e celulares – isto sim compensa e muito!
O ruim é que a maioria dos estandes não aceita cartão de crédito (nem débito ou pré-pago), então tem que levar dinheiro vivo ou sacar nos ATMs que existem lá dentro.
São vários estandes que vendem itens variados.
No primeiro andar predominam eletrônicos.
Nos demais tem roupas. Destaque para as pashiminas e afins.
Tem até roupa de cama.
Casacos de pele (oliginais?). Sim, a vendedora capotou!
E souvenires de montão.
Alguns bem além das tranqueiras usuais.
Ele fica na 16 Hongqiao Lu, e abre diariamente diariamente das 9h00 às 19h00.
Outro lugar neste mesmo estilo é o Silk Street (Xiushui) que com 6 andares e mais de 1.700 estandes, também vende souvenires e itens “genuinamente genéricos”. Fica na Yonganli, a oeste da China World Trade Center e é acessível por metrô (linha 1). Funciona das 9h30 às 21h00.
O endereço comercial mais interessante de Beijing.
Um dos pontos de compra mais tradicionais de Beijing é a Wangfujing Dajie. Tradicionalíssima, 700 anos atrás, esta rua nas proximidades da Cidade Proibida já tinha um veio comercial com pequenas lojas de tecidos, ervas medicinais e outras tantas mercadorias.
Hoje, o que se vê por lá são lojas de departamento e grandes shoppings. É certamente a principal rua de comércio de Beijing.
Sugiro que vocês cheguem pela estação de metrô Wangfujing e subam a rua em direção à Dongsi West Street ao norte.


Visualizar Cumbicão - China em um mapa maior



Os telões são tão fortes que colorem a rua.
No verão, fica apinhada de gente durante a noite.

O primeiro prédio que vocês verão à direita é o principal shopping da região, o Shopping Oriental Plaza (1 Dongchang'an Jie das 9h30 às 21h30). Moderno e cheio de lojas de marcas conhecidas, é um excelente lugar para ver uma cara mais ocidentalizada da China. Aliás é incrível como nas últimas décadas, com tantas marcas globalizadas, os shoppings parecem todos iguais.
Se estiver interessado em comprar algum item de grife ou mesmo de luxo sem ter dor de cabeça, aqui é o lugar. Com lojas próprias das marcas, é infinitamente mais confiável que nas ruas.
Entrada do Oriental Plaza.
Moderno
E cheio de lojas conhecidas.

Tem até uma unidade da UGG australiana.
Olhando rápido, não poderia ser um shopping brasileiro qualquer?
No subsolo do Oriental Plaza fica a Food Republic que mencionamos no post anterior. Recomendo como um excelente lugar para comer.
Um pouco mais acima, fica o Sun Dong An Plaza, um shopping ainda maior que o Oriental Plaza.
Sun Dong An Plaza.
Sinais que o comunismo como constava nos livros de história e geografia já era... Ao menos na China.
A título de curiosidade, este é um Porsche RUF, versão preparada extremamente incomum.
Para quem quiser um IPAD original (sério!) lá tem uma Apple Store.
Voltando à Wangfujing Dajie (e ao mar de gente!), sugiro espiar uma das várias lojas de chopsticks; a Beijing Department Store, uma loja de departamentos bem interessante; e as lojas Wangfujing Bookstore e a Wangfujing Art and Crafts Store.
Para quem quiser um típico "talher" chinês.
Beijing Department Store. Recomendo!
Se você falar mandarim...
Depois de ver tantas “farmácias” tradicionais nas Chinatowns da vida, nada mais oportuno do que ver uma ali onde tudo começou. Para tanto, sugiro uma visita à Yong'antang Medicine Shop, uma das mais tradicionais da China e a mais antiga da cidade, em funcionamento desde o século XV.
Trabalhando com medicamentos, fiquei curioso para entender a relação entre medicamentos industrializados e a medicina tradicional chinesa.
Ainda na Wangfujing Dajie, vocês encontrarão o Wangfujing Snack Street, mais um mercado com bugigangas e comidas exóticas como as que mostramos anteriormente.
Cuidado para não passar direto pela entrada a partir da Wangfujing Dajie.
Tem de tudo.

Apesar da maioria dos shoppings e grandes lojas estarem nos arredores da Wangfujing Dajie, me recomendaram ir ao The Place, um dos shoppings mais novos da cidade. Não tive oportunidade de ir, mas para quem quiser dar uma espiada, fica no bairro de Chaoyang (9 Guanghua Lu) e funciona das 11h00 às 21h00.
Para quem, como eu, curte supermercados, saibam que em Beijing, os mais acessíveis aos turistas – leia-se próximos às atrações – estão dentro dos shoppings.
Para itens de supermercado e outros produtos, sugiro as lojas da rede Watsons, com vários endereços pela cidade, são excelentes.
Olé, um supermercado no subsolo do Sun Dong An Plaza. Muito mais caro que o normal, tem produtos do mundo inteiro. Achei até TimTam australiano!!!
Vale também espiar as típicas lojas de chás.
Com tanta pechincha nas lojas e bancas, não me estranha não existir Global Refund ou reembolso de imposto ao turista. Pagar barato e ainda receber crédito de imposto já seria demais. Concordam?
O horário comercial tende a ser de segunda à sexta das 9h00 às 17h00, mas as grandes lojas abrem diariamente das 10h00 às 22h00. Sempre confirme diretamente nos estabelecimentos.
Bem, este é o penúltimo post da série China, pois seguindo a sequência do nosso tour, vamos ao Japão. Voltaremos à China mais à diante na nossa escala em Shangai.
Até breve!

Quer receber mais dicas de viagem e saber quando saem os próximos posts?

Curta nossa página no Facebook, aqui.
Siga-nos no Twitter @cumbicao.
E no Instagram – Cumbicão.
Booking.com

25 comentários :

  1. Dicas breves porém muito útil. Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Gostaria de saber se é facil sacar dinheiro através de cartões de viagem em Beijing. Aguardo resposta e obrigada pelas dicas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, foi bastante tranquilo efetuar os saques nos ATMs.
      Sugiro apenas que você sempre tenha as duas bandeiras mais conhecidas, VISA e MASTERCARD e não se esqueça de solicitar o desbloqueio junto ao banco para tais operações.
      Qualquer dúvida, consulte também os nossos posts a respeito na aba dicas gerais.

      Excluir
  3. Ola, estou indo pra Pequim em novembro e gostaria de saber se vc pode me indicar um lugar confiavel pra comprar uma camera Go Pro. Vc acha que o Mercado das Perolas os eletronicos sao muito fajutos mesmo?
    Obrigada, Larissa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa,
      Sinceramente eu não compraria nenhum tipo de eletrônico de alto valor lá pela falta de confiança / qualidade.
      Vale para capa de tablet e outros acessórios de menor valor.
      Ademais, uso esta câmera e não vi à venda por lá.
      Talvez você encontre GoPro nos shoppings da cidade. Dê uma olhada nos que citamos neste post.
      Boa Viagem!!!

      Excluir
  4. Obrigada pela resposta Diogo! Vou procurar em algum destes shoppings mais confiaveis entao, mas fiquei chateada q vc disse q nao viu por la, pq a China sera a minha primeira parada de uma viagem de um mes a Asia, e queria muito ter uma Go Pro pra tirar fotos legais, e aqui no Brasil eh inviavel comprar... :(
    Parabens pelo blog!
    Larissa

    ResponderExcluir
  5. Olá Diogo, tudo bem?? então quero muito agradecer suas valiosas dicas, elas irão me ajudar muito!!!! Mas, quero saber se lá seria um bom lugar para comprar presentes inteligentes ou diferenciados, aquelas parecidos com os produtos da Imaginarium?? Obrigada, aguardo retorno!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gisele.
      Obrigado pela visita e espero ter ajudado.
      Também gosto deste tipo de produto, mas infelizmente não vi nada assim por lá - isto é mais comum no Japão e Europa.
      Vamos deixar o comentário, quem sabe alguém conheça algo...
      Abraço e boa viagem!!!

      Excluir
    2. Continuarei procurando, se eu achar, postarei :D Obrigada!!

      Excluir
  6. Boa tarde, tudo bem? Saberia me dizer onde encontrar as réplicas mais perfeitas de bolsas de grandes grifes? Me disseram que réplicas se encontra em vários lugares, mas aquelas que se realmente confunde com as originais dizem ser em lugares específicos. Agradeço sua atenção se puder ajudar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, não conheço outro lugar que venda isto além do Mercado de Pérolas.
      Vale conferir lá!

      Excluir
    2. Muito obrigado pela resposta, Diogo. Irei agora no final do mês e vou lá conferir sim.

      Excluir
  7. Excelente post, Diogo!
    Vamos para a cidade agora em fevereiro, e suas dicas estão perfeitas!
    Fabiane do Viagens e Vivências.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabiane, Obrigado!
      Boa viagem e se preparem para o frio!!!
      Abraço e boa viagem!

      Excluir
  8. Oi Diogo, gostaria de saber se vc sabe onde comprar carrinho de bebe, roupinhas etc...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, quando estivemos lá não procuramos este tipo de produto. Mas recentemente em Hong-Kong vi lojas conhecidas como Carters e Baby/Toy ´r Us que são excelentes pedidas para compras deste tipo.
      Só não sei se o preço é melhor ou igual aos EUA.

      Excluir
  9. olá.. eu vendo componentes eletrônicos aqui no brasil.. porem meus pedidos estão aumentando e eu tenho a necessidade de aumentar o estoque e variedade de produtos.. hj compro tudo no aliexpress e pago o preço do material + iof + taxa para receita federal... gostaria de saber se vale a pena viajar para a china e comprar lá, colocar nos correios da china.. ou trazer na mala..
    e gostaria de saber quais são as regras para trazer na mala também..
    obrigado... seus comentários são perfeitos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, a regra é de US$ 500 na bagagem, mas os itens não podem ser todos iguais, senão você descaracteriza bagagem e passa a ser item para o comércio.
      Infelizmente não tenho informações a respeito de como funcionam as remessas pelos correios vindas da China.
      Abraço.

      Excluir
  10. As bolsas de grifes tem preço bom?? Ou só as réplicas?? Obrigda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ariana,
      Itens de grife em geral têm preços melhores que os do Brasil. As réplicas mais ainda.

      Excluir
  11. Excelente blog. Parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Olá Diogo tudo bem? Vou para a China agora esse mês e gostaria de saber onde é mais confiável comprar tênis de marcas conhecidas aqui no Brasil como Acsis..Excelente blog...obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eliane, obrigado!!!
      Imagino que você esteja buscando por produtos originais, então o melhor é o corredor de lojas e shoppings da Wangfujing acima mencionada.
      Boa viagem.

      Excluir
  13. Olá Diogo,tudo bem?Parabéns pelas ótimas dicas- ajudam bastante a quem como eu, marinheira de primeira viagem à China.Qual cidade é melhor para compras Beijin ou Xangai?Apesar de não ser muito consumista,sempre há que levar lembrancinhas à familia,e,muitas vezes - dependendo do que - até para eu mesma...Quero deixar as compras para a última cidade.Outra dúvida - tenho muita vontade de fazer Zhangjiajie - a ponte de vridro,o teleférico maior do mundo,o elevador bailong e o um pouco do parque em sí,mas estou com um pouco de medo do inverno - não pelo frio pròpriamente,mas de escorregar nos caminhos,no gelo.Qual a sua opinião?Agradeço muito o retorno.Um grande abraço!Muito sucesso!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ronny,
      Ambas as cidades têm boas opções. Talvez Xangai por ser mais ocidentalizada tenha uma leve vantagem. Não fui para Zhangjiajie, mas meus pais foram recentemente e estou para publicar um post que meu pai fez. Então fique ligada. Se quiser siga o blog pelo Facebook ou Instagram, sempre posto ali as novidades. Abraço.

      Excluir

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui