31 de julho de 2014

Dicas de Singapura (VI) - Sentosa: praias e um dos maiores aquários do mundo!


Quem vê Singapura pela primeira vez não imagina que nesta cidade rodeada por tantos edifícios ultra modernos seja possível fazer algo tão simples quanto pegar uma praia.


Ok, pode até não ser “APraia”, mas já é algo! Nunca é demais relembrar que Singapura é uma cidade/nação relativamente pequena, e que portanto não dispõe de um litoral tão rico quanto o nosso, por exemplo.

Mas enfim, quando vocês cansarem de perambular pelas atrações digamos mais urbanas de Singapura, dá para dar uma escapada para as praias e atrações da ilha de Sentosa, e conhecer um lado totalmente diferente deste país.
Pela ilha, existem algumas obras de Romero Britto, como este Merlion - que moral hein?
Chegada em Sentosa.

Mas não pensem que estamos falando de uma ilha qualquer.

Até 2009 a ilha era absolutamente sub explorada e sem grandes atrativos. Mas a partir de um grande plano de desenvolvimento, Singapura conseguiu estabelecer um novo polo de lazer para a população e uma atração turística interessantíssima. Duvida? Pergunte aos aproximadamente 5 milhões de visitantes ao ano que Sentosa recebe.

Em Sentosa, que em malaio significa tranquilidade, a intervenção do homem resultou na criação de mais de 5km de praias.

Quem associa a criação de ilhas artificiais ou intervenções mais drásticas, normalmente, logo pensa em danos ao meio ambiente. Esta percepção seria absolutamente cabível em muitos outros países, mas não em Singapura, onde como já dissemos anteriormente, existe uma grande preocupação com o meio ambiente e com a criação de espaços sustentáveis sob o ponto de vista ecológico.

Aliás a presença da vegetação é algo que se nota logo na chegada à Sentosa. Muitas árvores e pequenos animais como aves, lagartos e até macacos são vistos com relativa facilidade. Só para dar uma ideia, dizem que algo em torno de 70% da sua superfície é coberta por vegetação tropical.
Uma amostra do que se vê pelas ruas de Sentosa.

Sentosa tem muitas atrações: um resort World Sentosa (dentre outros tantos hotéis); o Sentosa Golf Club; um parque da filial da UniversalStudios; o The Maritime Experiential Museum (um museu marítimo interativo); uma pista de Ludge e muitas outras atrações além de lojas e restaurantes.
Ludge.

Para os jogadores de plantão, em Sentosa, assim como em Marina Bay, existe um cassino.

Na área conhecida como The Forum, os vistantes encontram vários restaurantes e algumas lojas.


Loja de doces da Candylicious.
Algo que eu realmente gostaria de ter experimentado é o iFly Singapore, um túnel de vento que simula um salto de skydiving. O túnel é o maior do mundo, e com uma altura equivalente a 5 andares, pode acomodar até 20 saltadores ao mesmo tempo.

Pessoalmente, a atração que mais chamou a nossa atenção foi o S.E.A. Aquarium Marine Life Park.

Já tive oportunidade de visitar alguns aquários, mas nenhum dos que vi até hoje se compara ao S.E.A. Aquarium.

O S.E.A. Aquarium é um dos maiores aquários do mundo (até o ano passado era o maior, mas foi passado por um aquário recentemente inaugurado na China). Olhem só os números: são 45 milhões de litros de água com mais de 100 mil animais marinhos de 800 espécies diferentes, cobrindo ao todo 49 habitats em diferentes oceanos.

Como tinha um mergulho marcado para fazer em Phi-Phi, no Andaman Sea, me pareceu uma ótima prévia daquilo que veria no fundo do mar. Fantástico.

A quantidade e variedade de peixes e outros seres marinhos impressiona. Muitos deles jamais havia visto ao vivo, e outros que nem sabia que existiam, como os Sea Dragons.
Sea Dragon.
Nautilus.
Gigant Pacifc Octopus.
Só tinha visto destes naquele Pesca Mortal que passa na TV.
Lula de cor bem diferente.
Aflição só de ver!
Os corais então são fantásticos. O aquário tem uma uma grande variedade que inclui até mesmo um coral mole que só existe na Tailândia e em Cabo Frio / Arraial do Cabo, para onde ele foi "exportado" no lastro de navios. 
Peixes tropicais em meio ao coral mole rosa.


O colorido dos peixes então... Tinha praticamente o elenco inteiro de Procurando Nemo. Confira ai:





Olha ele ai no meio da anêmona.
O peixe-leão. Sem predadores, uma praga dos mares.
Nunca vi tanta moreia.
Como todo grande aquário, não poderia faltar uma grande variedade de tubarões com aquele típico túnel de acrílico pelo qual se caminha apreciando eles. Sempre que vejo isto penso que nós é que estamos temporariamente no aquário.
Tubarão martelo. 
Black tip, igual ao que vimos em Phi-Phi.
O inofensivo tubarão enfermeiro ou lixa, bastante comum no nosso litoral.
Silver tips. 
E ai? Teria coragem de trabalhar num lugar destes, limpando o aquário dos tubarões???
Após perambular por vários corredores e com aquários fantásticos, você descobre que os singapurianos guardaram o melhor para o final: o Open Ocean. Trata-se de um gigantesco (não tem outra palavra para descrever) tanque com mais de 18 milhões de litros de água e aproximadamente 50mil animais.

O objetivo deles era fazer os visitantes se sentirem imersos no oceano. Não tenho dúvidas que eles conseguiram. Melhor que isso só lá dentro mesmo.
Ainda bem que não tinha lugar para sentar, senão teria passado horas lá.
Mais alguns tubarões.
Um Mãori wrasse.
E uma enorme garoupa.
Só para dar uma ideia do tamanho disso tudo, ele é o maior painel de acrílico do mundo já utilizado em aquário. São 36m de comprimento por 8,3 de altura – fiquei me perguntando qual seria a grossura dele.

Agora entendi porque havia um plano de ter ali um tubarão-baleia como aquele que existe no Japão.

Eles têm a maior quantidade de raias manta do mundo, inclusive uma majestosa giant oceanic manta ray (Manta birostris). 
Tem raia de bolinhas quase florescentes.
De "onça".
E esta diferente, a javanese cownose.
Mas a favorita é a Giant Manta.
Enorme e ao mesmo tempo elegante.
Fiquei morrendo de vontade de ver uma destas mais de pertinho (leia-se na natureza). Dizem que às vezes elas aparecem na Laje de Santos / SP.

Abaixo um vídeo com um resumão do aquário:



Aliás, para quem quiser, é possível mergulhar no aquário. Informações aqui.

O ingresso para o S.E.A. Aquarium custa SGD 38, e ele funciona diariamente das 10h00 às 19h00.

Diante de tantas atrações, não é de se estranhar que a praia, ou melhor, as três praias: Siloso, Palawan e Tanjong; acabem ficando em segundo plano para alguns visitantes, especialmente turistas estrangeiros.

Mas não deixe de visitá-las não.
Eh, a vista pode não ser nada paradisíaca.
Mas dê um desconto e curta o lugar. Esta é a Siloso Beach.
Vários restaurantes e bares ao longo da praia.
Clique para ver maior.
Em Siloso Beach também existe um resort.
É verdade que a proximidade da metrópole e a quantidade de navios de carga passando na sua frente não combinam em nada com a ideia de praia tropical. Principalmente se considerarmos as praias paradisíacas existentes nos demais países da região. 

Mas os singapurianos fizeram o que foi possível... e fizeram bonito!

Enquanto que a praia de Siloso é mais agitada, as praias de Palawan e Tanjong são mais tranquilas, e portanto ideais para famílias.

Para chegar em Sentosa, existem as seguintes opções: a pé, ônibus, trem ou teleférico.


Olhando no mapa a Boardwalk me parecia uma má ideia, mas são só alguns metros e ainda com esteiras rolantes e cobertura.
Sentosa Express.
A opção mais custosa, porém mais divertida para chegar-se à ilha é pelo Singapore Cable Car (SGD 29) que parte dos arredores da estação Harbour Front do metrô. Também dá para chegar à Sentosa de ônibus, utilizando-se o Sentosa Rider que sai da Orchard. E por fim, a opção mais em conta que é utilizar metrô até a Sentosa Boardwalk uma ponte coberta e com direito a passarela rolante que leva os visitantes até a entrada da ilha por módicos SGD 1 (gratuíto nos finais de semana e feriados); ou simplesmente pegar o Sentosa Express, um mono rail que sai do Vivo City e atravessa a ilha parando em três estações distintas (Waterfront Station; Imbiah Lookout e Beach Station) por SGD 4.

Os ingressos para as atrações podem ser comprados no posto de vendas situado no último andar do Vivo City, na Boardwalk, ou ainda diretamente em cada uma das atrações.

Já dentro da ilha, existe uma linha de mono rail gratuita que não deve ser dispensada pois às vezes as atrações não ficam muito próximas umas das outras.
Uma linha de mono rail com quatro estações serve a ilha.

Além de Sentosa, outro lugar bastante popular entre os singapurianos para pegar uma praia é o East Coast Park.


No próximo post vamos falar sobre o que comer em Singapura. Até!

Quer receber mais dicas de viagem e saber quando saem os próximos posts?
Curta nossa página no Facebook, aqui.
Siga-nos no Twitter @cumbicao.
E no Instagram – Cumbicão.

Booking.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui