8 de agosto de 2014

Dicas de Singapura (VIII) - Compras em Singapura: shoppings por todos os lados.

Shopping! Shopping! E mais shopping!!!
Ainda que tudo seja relativamente caro aos olhos, e bolsos, dos brasileiros, Singapura tem uma enorme quantidade de shoppings de altíssima qualidade. E quando eu digo enorme, não é força de expressão não. Andando pela região da Orchard Road, fica evidente que um dos passatempos dos singapurianos são as compras. É um shopping atrás do outro.


A lista de shoppings em Singapura é enorme, e não pretendo aqui apresentar todos os shoppings da cidade, até mesmo porque, por mais que a gente goste de uma comprinha aqui outra ali, este é um blog de viagem e não de compras. Rsss

O epicentro dos shoppings é sem dúvidas a Orchard Road.

Muitas cidades têm ruas de comércio, dedicadas a um ramo ou um bairro onde é mais fácil encontrar determinado tipo de serviço. Isto é relativamente comum. Entretanto, não consigo lembrar de nenhuma cidade que tenha uma rua de shoppings.

É esta a impressão que se tem ao caminhar pela Orchard Road, onde literalmente, os shoppings e as lojas de departamento se sucedem por aproximadamente 2km. Depois de olhar a quantidade e o tamanho dos shoppings, e compará-lo à população local (pouco mais de 5 milhões de habitantes), fiquei com a impressão de que um dos “esportes” preferidos dos singapurianos é ir às compras! Só mesmo com uma população relativamente consumista para manter tantos estabelecimentos de altíssimo nível.

Ainda que você não tenha pretensão de comprar nada ou simplesmente não goste de shoppings, não deixe de passear pela rua, pois a decoração e o design dos prédios já vale o passeio.

Agora se o seu objetivo for mesmo compras, ai o lugar pode virar um paraíso.


De olho no público que vem de fora do país, alguns shoppings oferecem cartões de desconto exclusivos aos estrangeiros. É só ir aos balcões de informações e apresentar o passaporte.

Em razão da grande quantidade de shoppings e lojas de departamento, muito provavelmente você terá que selecionar os mais interessantes ou aqueles que apresentam algo que seja do seu agrado. Para tanto, sugiro uma visita ao site oficial deles.

Nós escolhemos os seguintes como mais relevantes:

O Wisma Atria, situado no n.º 435, tem como destaque a sua loja da Food Republic e um Din Tai Fung (imperdível!), além de filiais da Sony Store (dispensa comentários) e da loja de departamentos japonesa Isetan. Funciona das diariamente das 10h00 às 22h00.
Wisma Atria.
Isetan no Wisma.
A escada muda de cor a todo momento.
Como shopping em si, o Ngee Ann City não ser tão interessante, mas ele tem uma filial da loja de departamentos mais conhecida do mundo, a japonesa Takashimaya, o que por si só já vale a visita – para quem não conhece a versão japonesa vale a visita. Some ainda a loja de eletrônicos Best Denki. Funciona das diariamente das 10h00 às 21h30 e fica no n.º 391.
Ngee Ann City.
Dos shoppings da Orchard Road, o que mais chamou a nossa atenção foi o ION Orchard. Pelo menos visualmente, este é o shopping mais interessante da cidade, e o mais novo também.
ION, o melhor!
Com um design fluído e futurista certamente não passa desapercebido e merece ser visto. Ali vocês encontrarão muitas lojas de artigos de luxo e algumas interessantes como das máquinas fotográficas Leica e daqueles celulares exclusivos Vertu. Fica no 2 Orchard Turn e funciona diariamente das 10h00 às 22h00.

Ainda que sem os itens exclusivos ou atrativos dos seus concorrentes, o Paragon tem como atrativo grandes lojas tradicionais como Marks & Spencer e Nike. Fica no n.º 290 e funciona diariamente das 10h00 às 21h00.

Alguns shoppings, como o Ngee Ann City, Wisma e Ion, são interligados por passarelas subterrâneas.

Ainda na Orchard Road, ao lado do Wisma, existe uma unidade da depato japonesa Takashimaya. Se você não for passar pelas unidades existentes no Japão (que são infinitamente maiores!), recomendo.
Se os shoppings da Orchard Road não bastarem, cito mais alguns que ficam mais afastados desta região:

Suntec City Mall: ele tem 4 partes distintas: Galleria (onde estão as marcas famosas), Tropics (lojas variadas), Entertainment centre (cinemas, diversões eletrônicas e um muitíssimo bem vindo Carrefour) e a área da Fountain Terrace (onde além da belíssima fonte, existem restaurantes e lojas de fast food). O acesso mais fácil pode ser tanto pela estação Esplanade quanto pela Promenade. Fica na 5 Temasek Boulevard e abre diariamente das 10h00 às 22h00. Uma de suas principais atrações é a Fountain of Whealth. Ela é formada por uma fonte central e um anel de 66m de diâmetro que é desligado em determinados horários do dia para que os visitantes possam tocar a fonte central e pedir sorte e saúde.

Vivo City: com uma grande área aberta e espaços bem planejados, este shopping situado na 1 Harbour Front Walk e funcionando diariamente das 10h00 às 22h00, é o maior shopping da cidade. Utilizar a estação HarbourFront para acesso.
Vivo City.
Outra opção é o The Shoppes, que fica na base do Marina Bay Sands que falamos anteriormente.
Rola um até um esquema (mico) "Veneza" no The Shoppses. 
E como se não bastassem os shoppings tradicionais, Singapura tem dois deles dedicados à tecnologia.

O primeiro deles, o Funan Digitalife Mall que fica na 109 North Bridge Road e funciona das 10h30 às 20h30 todos os dias – acesso pela Estação City Hall ou Clarke Quay é capaz de fazer a alegria de qualquer fan de tecnologia. Esqueça qualquer ideia de desorganização ou lojas que mais parecem pequenos (e pouco confiáveis) stands. Aqui tudo é absolutamente limpo e organizado. São varias lojas espalhadas pelos seus andares, e no último deles tem uma Challenger que pode servir de base para pesquisa de preços, embora muitas lojas tenham sites na internet, o que possibilita uma consulta prévia.
Existem também as lojas da rede Best, com muitos eletrônicos confiáveis.
A outra opção é o Sim Lim Square, que está situado na 1 Rochor Canal Road e abre as portas diariamente das 10h30 às 21h00 (Estação Little Índia). Muitos reviews tratam o local como pouco confiável e recomendam atenção aos compradores, pois às vezes os produtos podem ser de segunda linha ou simplesmente imitações. Tem até gente fazendo blogs dedicados aos golpes...

Para souvenires, disparada a melhor opção é mesmo Chinatown. Com grande variedade e preços baixo, os produtos ali oferecidos estão bem acima da média para bubigangas made in China, efeito Singapura!


Fora isto ainda existem alguns Night Markets espalhados pela cidade.

Assim como outros lugares que visitamos, os supermercado como conhecemos aqui no Brasil não são muito comuns. Por lá é mais comum encontrá-los no subsolo dos shoppings ou lojas de departamento.

Ao ver os preços, vocês notarão um sinal de ++ logo após o valor. Tal sinal indica que ao preço deve ser acrescido o imposto local (10% para serviços e 7,7% para produtos, também chamado de GST). Caso não haja nada escrito, ou esteja marcado como “NETT”, considere que o imposto já está incluso.
Até loja das Havaianas Singapura tem!
Uma vantagem nas compras em Singapura é a possibilidade de usar o Global Refund.

Excetuado os gastos com hotel, bebida e comida; assim como na Austrália (e outros tantos países), os turistas têm direito à restituição do GST, o imposto sobre serviços e produtos.

As regras para obtenção deste reembolso são as seguintes:

1- Compras nas lojas conveniadas. Normalmente elas têm um adesivo indicando que participam do programa;

2- Gasto mínimo de SGD 100 numa mesma loja;

3- Preenchimento do formulário eletrônico eTRS ticket que deve ser feito pela própria loja, que lhe entregará um código de barras;

4- De posse disto basta ir ao quiosque do GST Refund no aeroporto (antes do check-in, pois eles podem pedir para ver a mercadoria). Você deve scannear o passaporte ou o cartão de crédito cadastrado no sistema eTRS; bem como o(s) código(s) de barra fornecidos. O próprio computador lhe dirá se é ou não necessário fazer a inspeção pessoal dos itens comprados.

O reembolso pode ser em crédito no seu cartão, o que segundo informações da alfândega local demora uns 10 dias. Em dinheiro, neste caso haverá a necessidade de dirigir-se ao Central Refund Counter situado no Departure Transit Lounge que fica após a imigração – não se esqueça de que neste e em todas as demais etapas é preciso completar os quatro passos acima citados.
Não saia sem pegar o seu reembolso de imposto.
E por ultimo é possível requerê-lo via cheque. Eu não recomendo esta opção. Usei uma vez e o meu banco aqui no Brasil me cobrou uma tarifa tão alta que não compensava sequer apresentar o cheque. Fui trocar o cheque numa loja de departamento em outro país, recebendo os valores em dinheiro na hora. Maravilha.

Os eTRS Kiosk estão situados no Changi International Airport no hall de partidas (antes da imigração e os Departure Transit Lounges após esta em todos os terminais.

Como as regras deste tipo de procedimento estão sempre sujeitas à mudanças, recomendo visitar o site da alfândega local e este guia explicativo.

No próximo post, vamos falar um pouco sobre o que comer em Singapura.

Quer receber mais dicas de viagem e saber quando saem os próximos posts?
Curta nossa página no Facebook, aqui.
Siga-nos no Twitter @cumbicao.
E no Instagram – Cumbicão.

Booking.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui