22 de junho de 2015

Dicas dos EUA (VIII): Santa Mônica e Venice Beach, imperdíveis

Santa Mônica, uma excelente escapada de LA.
Como se não bastassem as atrações ligadas ao cinema e aquelas que nada tem a ver com a sétima arte, Los Angeles ainda “tem” praia.


O “tem” decorre do fato de que tecnicamente LA não tem praia. Acontece que como as cidades litorâneas estão tão muito perto, tudo parece ser uma só metrópole. Tanto que Santa Mônica, que muitos pensam ser um bairro de LA, é na verdade uma cidade com pouco mais de 89mil habitantes.

Nas duas oportunidades em que estivemos em LA era inverno, mas nem por isso curtir um passeio pela orla deixou de ser interessante. Isto se deve ao fato de que, como já dito num outro post, o inverno na Califórnia é bem mais ameno que em outros estados norte-americanos.
Mas no inverno, o mar é para surfistas.
E leões marinhos.
Claro que muito provavelmente você não tenha coragem de encarrar as frias águas do Pacífico Norte no inverno, mas caminhar pela praia ou tomar um sol nas areais da Califórnia é um programa para qualquer época do ano.

A nossa primeira opção de passeio deste tipo foi a imperdível Santa Mônica, e a escolha mais óbvia foi a sua principal atração, o Píer de Santa Mônica.
Píer de Santa Mônica.
Recomendo e muito terminar o dia por lá!
Você pode nunca ter estado lá, porém certamente já viu ele várias vezes nas telas. Este enorme píer fundado em 9 de setembro 1909, já apareceu em dezenas de filmes. Para citar apenas alguns: Titanic; Forrest Gump; e Iron Man. Fora series de TV, e games da série GTA.

No píer há um parque de diversões (a montanha russa e a roda gigante são clássicos locais), um aquário e uma boa quantidade de restaurantes e lojas.
O parque do píer de Santa Mônica.

Ah, e por falar em ícones Yankees, é na praia de Santa Mônica que termina a lendária Route 66, com direito a placa indicativa e tudo perto do píer. Um belo final para uma das mais épicas viagens de moto que existe no mundo, com mais de 3.700km a partir de Chicago e cruzando 9 estados.
The End!
Mas o principal atrativo local é o pôr do Sol. Particularmente, o mais bonito que já vi!!! As fotos falam por si mesmas:






Pessoalmente, adorei o píer. Nem tanto pelo que ele oferece (o que já vale a visita!) mas principalmente pelo clima local. Enquanto turistas babam no pôr do Sol e crianças correm de um lado para o outro, alguns preferem simplesmente descansar por ali.

Tudo isso temperado por vários artistas de rua, a maioria músicos, que aproveitam o lugar para apresentar seus trabalhos. Nós mesmos acabamos comprando um CD de uma artista local que estava ali fazendo uma performance enquanto apreciávamos o Sol dar o seu até amanhã. Uma delícia!
Artistas de rua fazendo um som.
E umas figuras...
Quem quiser comer por ali, poder aproveitar para conhecer a unidade do Bubba Gump Shrimp Restaurant que fica no píer. Aliás, para quem não sabe, a rede foi um dos principais patrocinadores do blockbuster Forest Gump, dai o nome do personagem e parte da história. Baita jogada de marketing, né???
Bubba Gump de Santa Mônica.

Camarão empanado.
E cozido para enjoar de tanto comer.
O restaurante, todo decorado tendo o filme como motivo serve principalmente frutos do mar – mas tem opções para quem não come camarão e etc. Altamente recomendado!!!

O píer em si fica aberto 24hs, mas as atrações têm seus próprios horários. Vide aqui o horário de cada uma delas. O acesso é gratuito, já para o parque, existem bilhetes singulares para as atrações ou para várias – vide aqui os preços.

Para quem for de carro, saibam que os estacionamentos oficiais custam mais do que aqueles localizados perto da Third Street Promenade.

Além do píer, vale a pena andar pela Third Street Promenade, um calçadão de pedestres repleto de lojas e restaurantes.
Santa Mônica Place, um shopping que fica muito perto do píer.
Goste ou não, quem nunca ouviu a música Hotel Califórnia dos Eagles? O hotel que deu nome à música existe sim e fica no 1670 da Ocean Avenue, em Santa Monica. Imagino que para os fãs de Eagles, seja algo imperdível.

Ao sul de Santa Mônica está outra famosa praia “de” LA, Venice Beach.

Venice, cujo nome vem do fato de que, assim como a sua versão original-italiana, ela é cortada por muitos canais.

Por mais que as semelhanças terminem por aqui, Venice Beach vale o passeio.
Venice Beach.

Não deixe de caminhar pelo calçadão.
Achei o máximo estas casas à beira mar.
Grafite super realista em Venice Beach.

A sua orla é uma das mais descoladas da Califórnia, com vários artistas de rua e lojas, principalmente na Ocean Frontwalk. Neste calçadão à beira mar, a galera aproveita para correr, andar de bicicleta e patins, ou simplesmente dar uma volta.

Decidimos ir lá numa tarde de sábado com muito sol e o lugar estava lotado. E olha que era inverno... Fico imaginando como é aquilo no verão!

Alguns dizem que é a praia dos malucos da Califórnia. Mas salvo uma ou outra loja que vende receita para maconha medicinal e alguns tipos mais exóticos, não vimos nada de mais.
Lojas que vendem receitas para compra de maconha medicinal. 
E lojas com muitos souvenires e artigos de praia.
Assim como Santa Mônica, Venice também tem seu pier. Mas ele em nada se assemelha ao vizinho famoso. Cheio de pescadores e com aquele peculiar cheiro de peixe, evite. Só vale mesmo a pena pelas fotos que tirei da praia e do píer de Santa Mônica que pode ser visto dali.
Garça no píer de Venice.
E o píer de Santa Mônica visto de Venice, as duas únicas boas coisas que vi no píer.
Para quem tiver um pouco de tempo e um tiquinho de disposição, um dos programas mais populares é pedalar do Píer de Santa Mônica ao Píer de Venice Beach. Não é longe não, dá uns 15 minutos de pedalada tranquila. Um bom lugar para alugar a magrela é no Santa Monica Bike Center que fica no 1555 da 2nd Street, Unit A – perto da 3rd Street Promenade.
Acreditem, esta é uma cena de inverno na Califórnia!
Aproveito para deixar também dois outros passeios que infelizmente não tivemos tempo para fazer, mas que me pareceram bem legais.

O primeiro é o Aquarium of Pacific, um aquário que como o próprio nome diz, tem como principal tema, a fauna marinha do Oceano Pacífico. As principais atrações são os Pinguins de Magalhães; a exibição sobre o Ártico; e a Shark Lagoon, com mais de 150 tubarões de várias espécies.

Outro passeio bacana é a visitação ao Queen Mary. O famoso navio construído na década de 30 ficou conhecido pelo luxo de sua decoração  e por ter sido o mais rápido a fazer a travessia entre Londres e New York (29 nós). Aposentado em definitivo em 1967, hoje é um hotel e atração em Long Beach.

No próximo post, vamos pegar a estrada e cruzar o deserto rumo à Las Vegas!



Quer receber mais dicas de viagem e saber quando saem os próximos posts?
Curta nossa página no Facebook, aqui.
Siga-nos no Twitter @cumbicao.
E no Instagram – Cumbicão.

Booking.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui