28 de novembro de 2015

Onde ficar no Grand Canyon? Maswik Lodge

Maswik Lodge, literalmente na borda do South Rim.
Visitar o Grand Canyon é uma experiência e tanto. Dormir lá então nem se fala. É uma pena que a maioria dos turistas acaba dedicando apenas um dia à maior formação geológica do mundo.

Como já mencionei no post anterior, se você tiver oportunidade, aproveite para ao menos pernoitar no parque. Isto irá permitir desfrutar uma maior quantidade de atividades que vão de trilhas aos típicos voos de helicóptero, ou até mesmo um rafting pelo rio Colorado. E o mais importante, a chance de curtir a paisagem sem pressa.

Todos os hotéis situados no interior do parque são administrados pela mesma empresa, a Xanterra. São ao todo 6 hotéis, sendo o mais conhecido (e mais caro) deles o El Tovar. Como tínhamos apenas uma noite para passar ali, entendemos que não valia investir tanto, e optamos por uma opção mais simples, o Maswik Lodge.

E quando digo simples, é simples mesmo!
Alguns quartos mais parecem cabanas.
Já outros estão situados em pequenos prédios.
Mas por outro lado, a natureza está literalmente na sua porta!
Os quartos são espalhados pelo terreno ocupado pelo hotel de forma que alguns mais parecem cabanas no meio da natureza e outros alojamentos de acampamento.

Falando assim até pode parecer que o hotel não ofereça uma infraestrutura e um nível de conforto lá muito grande. Mas o Maswik oferece um nível de conforto bastante compatível com aquilo que cobra e principalmente se considerarmos o quão longe se está de qualquer grande centro urbano.

Os quartos são simples, mas suficientemente confortáveis. Para o padrão norte-americano, eles são de fato um pouco pequenos, mas volto a insistir, você está na borda do Grand Canyon e não em Las Vegas, portanto dê o devido desconto.
Os quartos são simples, mas limpos.
Os banheiros igualmente pequenos, mas limpíssimos.
Ao ver ao vivo onde eram os quartos e a quantidade de neve que caia, imaginei que seria a noite mais fria da minha vida. Mas felizmente o isolamento térmico do quarto era excelente e não sofremos com as consequências de um dos invernos mais rigorosos dos EUA nos últimos anos.

Fechada a porta, você nota que apesar do aspecto mais antigo e das limitações impostas pela localização, o nível de conforto está dentro do esperado. Os quartos são equipados com o básico: máquina de café/chá; TV e frigobar (recentemente instalado). Nada de internet (acho que não custaria nada ter!!!) ou ar-condicionado – apenas um ventilador.
Com uma das maiores nevascas dos Estados Unidos, e sem frigobar.
A saída foi gelar a cerveja no pé do boneco de neve!
Resultado na nevasca da noite anterior.
O banheiro tem um tamanho também um pouco menor que o esperado, mas era absolutamente limpo. Apenas uma recomendação especial: cuidado com a temperatura da água. Como o inverno é rigoroso no Grand Canyon (acho que pelas fotos vocês notaram!), a água que sai das torneiras parece ser tão quente que não duvidaria que desse para cozinhar um ovo na pia!

Como tínhamos que sair cedo para o voo de helicóptero, optamos por não tomar café da manhã no hotel, o qual é servido no food court localizado junto à recepção do hotel.
A food court do hotel.
As diárias no Maswik começam nos US$95, o que pelo que é oferecido, faz dele uma boa opção de estadia no Grand Canyon.

E ai? Gostou? Se quiser reservar este e outros hotéis, dê um clique no banner do Booking.com e faça sua reserva, assim você ajuda na manutenção deste blog e não paga nada a mais por isso!

Quer receber mais dicas de viagem e saber quando saem os próximos posts?
Curta nossa página no Facebook, aqui.
Siga-nos no Twitter @cumbicao.
E no Instagram – Cumbicão.

Um comentário :

  1. É isso ai... também passamos 2 noites neste lodge....mas é muito concorrido tem que fazer reserva com muita antecedência...Pelo booking e outros sites, não havia disponibilidade... o jeito foi efetuar a reserva diretamente com o lodge...

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui