12 de janeiro de 2016

Como ter mapas no celular off-line? Maps ME.

Maps ME, até agora, a melhor solução que testamos.
Pergunta simples, qual a maior utilidade do seu telefone durante as suas viagens? Tirar fotos? Utilizar as redes sociais? Controlar gastos? Ou simplesmente ler seus e-mails?

Já disse aqui uma vez e repetirei quantas vezes for necessário, um smartphone é um canivete suíço quando o assunto é viagem. É tanta utilidade e tanto app que daria para fazer até um blog dedicado ao assunto.


Na minha opinião, a funcionalidade mais importante é servir como mapa/GPS. Quem usa aplicativos tipo Waze e Google Maps (ou o nativo Mapas do iOS) para dirigir sabe o quanto este tipo de app é útil.

Talvez muitos de vocês já tenham utilizado estes apps durante uma viagem. Mas para tanto é necessário ter acesso à internet ou, no caso do Google Maps fazer uma série de complicados (e nem sempre eficientes) procedimentos para ter acesso aos mapas no modo off-line.

Pesquisando como fugir da necessidade de comprar um chip pré-pago na gringolândia ou pior, ter que ativar o (caro) roaming internacional, me deparei tempos atrás com o MAPS.ME (antigo MapsWithMe).
Visual super clean do Maps ME.
Oferecido nas plataformas iOS, Android e BlackBerry (ainda existe isso???) – também funciona em tablets, o MAPS.ME traz como grande trunfo a opção de não precisar de sinal de telefone, muito menos internet para funcionar. É direto do satélite para a antena de GPS integrada do seu celular. Sem custos adicionais.

E para melhorar ainda mais, o app oferece mapas detalhados de tudo quanto é lugar do mundo. Sem exceção!

Depois de feita a instalação do app, se você estiver utilizando o sistema iOS é só abrir o programa que em alguns segundos ele irá fornecer a sua localização. Quem usa Android normalmente é preciso ligar a antena GPS.

No menu inferior os seguintes botões: o primeiro, que parece um alvo dá a sua localização atual; a seta entre dois pontos permite que você trace uma rota entre dois pontos; a lupa serve para buscas, e nas estrelas você acessa seus favoritos.
Todas as opções do menu.
Clicando no menu de opções (três linhas horizontais), vocês acessam a opção de “descarregar mapas”; as configurações gerais do programa e a funcionalidade “partilhar a minha localização” – muito útil se quiser que alguém te ache.

Começando pelo download dos mapas, eles estão divididos por continentes e subcontinentes. Olhando rápido não vi um lugar do mundo que não esteja listado.


Se quiser ter as rotas, escolha Baixar o mapa.
Quando você seleciona um continente (ou subcontinente) ele lhe informa todos os países existentes; sendo que os maiores, como Brasil, estão subdivididos em regiões.

Selecionando o país, o sistema pergunta se você quer baixar o mapa com ou sem o sistema de roteamento. Eu sempre baixo com o sistema de roteamento para que ele possa calcular as rotas.

Na opção mapas descarregados, vocês podem gerenciar do mapa para visualizar e deletar o mapa e/ou o roteamento. Os mapas são muito detalhados, tanto quanto os do Google Maps, e são constantemente atualizados para incluir não só novas vias e também pontos de interesse como lojas, restaurantes e serviços.

O planejamento de rotas é bem eficiente, havendo opção tanto de carro quanto a pé – excelente para quem gosta de caminhar pelas as cidades. Testei esta opção em Hong-Kong e adorei.

Feito o planejamento é só clicar em iniciar que as instruções de distância até o destino; tempo restante; hora prevista de chegada e as instruções de rota vão aparecendo na tela. Fácil!



No modo pedestre/a pé, ele pode te dar o mapa como acima ou simplesmente indicar a direção e distância.
Recentemente eles adicionaram a opção de navegação por voz, ou seja, a moça vai informando as instruções do percurso. Há opção de inglês ou português. Muito bom!

Algo que eu gosto muito é de marcar os pontos importantes da viagem em um mapa do Google Maps. Pelo computador mesmo. Marco as cidades, atrações, hotéis, restaurantes, lojas e alguns supermercados. Quem acompanha as dicas de destinos já devem ter visto estes mapas por aqui – veja outras dicas lá no post Como planejar uma viagem por conta.

Após marcar tudo pelo Google Maps, é só pedir para o Google Maps exportar os pontos no formato KML/KMZ e enviar por e-mail ou outra forma para o celular. No aparelho, clique no arquivo e quando ele perguntar como abrir o arquivo, selecione o MAPS.ME e todos os seus favoritos irão agora aparecer no celular e funcionar em qualquer lugar.
Um dos muitos mapas que crio antes de ir viajar.
Fala se não é a solução dos problemas dos viajantes perdidos???

O único ponto que não gostei do app foi que se comparado com o Google Maps, caso você errar a rota, ele demora uns 5/10 segundos a mais para recalcular a rota (e não dá a opção de várias rotas). Vale lembrar que este tempo varia conforme a sua velocidade de deslocamento e também as condições climáticas, as quais podem influenciar na recepção do sinal dos satélites.

Update: em dezembro de 2016, o desenvolvedor liberou a funcionalidade que permite a visualização das condições de trânsito no local. Para utilizá-la, é só atualizar o app e para esta funcionalidade (apenas) é preciso ter uma conexão de internet que pode ser tanto wi-fi quanto via pacote de dados de internet móvel.

O que já era bom ficou perfeito!

Quanto custa tudo isso? Nada, o app e seus mapas são 100% gratuitos!

Mapa impresso agora só se for para back-up e recordação!!!


Corre lá na loja de aplicativos do seu sistema operacional e faça o download.

Quer receber mais dicas de viagem e saber quando saem os próximos posts?
Curta nossa página no Facebook, aqui.
Siga-nos no Twitter @cumbicao.
E no Instagram – Cumbicão.

9 comentários :

  1. Oi Diogo,

    Parabéns pelo seu blog. Sou leitor assíduo.

    A nova versão do Google Maps para smartphone, já possui a navegação offline. Para isso, antes de sua viagem, é necessário baixar os mapas. Quando é detectado que você está sem sinal, o Google Maps muda para a navegação offline.

    No site do Google tem o passo a passo para baixar os mapas off-line: https://support.google.com/gmm/answer/6291838?hl=pt-BR

    Antes do Google Maps ter a funcionalidade offline, eu usava o Nokia Here (iphone, android, etc..), que também possui suporte e navegação offline.

    Abs,

    ResponderExcluir
  2. Parabêns pelas dicas sobre Andorra, estou em Portugal, e não sabia quase, mesmo quase nada sobre Andorra,e ao pesquisar na net, apareceu alguem super elucidativo e a falar português,
    FANTÁSTICO!
    Obrigado
    Maria

    ResponderExcluir
  3. No MAPS.ME Como faço para colocar o número da casa, só consigui colocar o nome da rua.

    ResponderExcluir
  4. Joel, na versão que uso (a mais nova) é só colocar uma vírgula após o nome da rua/avenida.

    ResponderExcluir
  5. Para que serve o semáforo no canto superior esquerdo? Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No meu não aparece isso. Abraço.

      Excluir
    2. Atualizei o app, na verdade isto é a funcionalidade que faltava para ele: as condições de trânsito!
      Obrigado pela observação.

      Excluir
  6. Olá Diogo,

    Você cita que é para colocar o número depois da rua/avenida, no meu que caso não está dando certo, estou com a versão atualizada, isto pode acontecer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estranho porque no meu iPhone funciona assim.

      Excluir

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui