2 de novembro de 2016

Dicas da Eslovênia: Ljubljana, o que fazer na bela capital eslovena.

Ljubljana: coloque ai na sua lista de destinos de viagem!
Ljubljana. Eu sei, o nome pode parecer estranho, mas na Eslovênia eles vivem colocando “j” no lugar de “i”, então o nome em português desta charmosa cidade, que é a capital eslovena, é Liubliana em bom português!

Diferentemente de outras cidades europeias para as quais você viaja já pensando “ah, quero ver isto ou aquilo” porque já viu em algum lugar e até por ser desconhecida da maioria das pessoas, Ljubljana não tem uma só atração do tipo “ah tem que ver!”. Ali o grande barato é caminhar pela tranquila capital e apreciar o centro histórico e suas belíssimas construções.

Ao chegar na cidade, a primeira coisa que chama muito a atenção é o fato de que não existem edifícios altos. A paisagem é tomada por prédios de até uns 4 ou 5 andares com aquele típico charme europeu e bem antigos.
Uma típica cena do verão esloveno com bares e cafés nas ruas.
Música das boas ao ar livre.
E muito charme pelas vielas.
A segunda coisa que você nota em Ljubljana é o quanto ela é verde. Poucas vezes visitamos uma cidade, quanto menos uma capital, tão bem arborizada. Como já dissemos anteriormente, a Eslovênia é um dos países que melhor preserva a natureza.

A cidade é incrivelmente pequena para uma capital, mesmo na Europa. Com pouco apenas 277mil habitantes, dá para conhece-la em apenas 1 ou 2 dias percorrendo as atrações históricas do centro antigo que fica prensado entre o rio e a colina do castelo. Aliás, muito provavelmente você não irá nem querer sair desta área que é exclusiva aos pedestres e portanto uma delícia para caminhar ou curtir um restaurante ao ar livre.

Muito provavelmente você pouco utilize o sistema de transporte de Ljubljana, primeiro porque como dito, o centro é muito pequeno e, segundo porque todas as atrações estão ali perto. Mas se você precisar, embora a cidade não tenha metrô, há um excelente sistema de ônibus. Precisando de informações a respeito ou mapa de linhas, visite o site da LPP, empresa que opera o sistema. Como estávamos hospedados bem perto ao centro velho da cidade, optamos por nem utilizar o sistema de transporte.
No centro da cidade circula este simpático ônibus elétrico (ecologicamente correto).
Durante a nossa visita, utilizamos o Ljubljana Card que dá direito à entrada gratuita em mais de 15 atrações (todos os museus, Ljubljana Zoo e o Ljubljana Castle) pelo prazo de 24, 36 ou 72 horas.
Ljubljana Card, excelente opção para economizar com ingressos e transporte.
O cartão custa a partir de €23 e quem faz a compra nos Ljubljana's Tourist Information Centres tem um desconto de 10%. Além das atrações, o que já justifica a compra do cartão, ele também dá ao turista o direito de utilizar todos os ônibus da cidade; a rede wi-fi pública; fazer um walking tour gratuito pela cidade; 4 horas de aluguel de bicicleta e fazer o passeio de barco.

Onde ficar? Como ficamos apenas 2 dias na capital eslovena, precisávamos de um hotel que além de ter um custo competitivo, fosse bem localizado. Depois de pesquisarmos bastante, optamos pelo Hotel Meksiko, que fica não mais que 5 minutos de caminhada até o centro histórico. O review completo dele vocês conferem aqui.


Tivemos a oportunidade de conhecer Ljubljana no último verão europeu e fiquei impressionado com o clima geral da cidade. Parecia que todos queriam curtir os dias quentes ao ar livre e mais especificamente às margens do rio Ljubljan.

Nesta época do ano, as margens do rio são tomadas por cafés e bares super legais, inclusive com música ao vivo e de qualidade. Nas mesas onde serve-se principalmente café e vinho branco, não apenas turistas mas também muitos moradores locais que estão dando uma pausa no dia-a-dia (tivemos a impressão que a qualidade de vida ali é fantástica).

Andando pelo centro histórico vocês notarão uma grande quantidade de pontes que cruzam o rio Ljubljan que atravessa a cidade, dividindo-a em uma área mais comercial e outra mais histórica, na qual está o Castelo de Ljubljana.
A cidade vive ao redor do rio Ljublja.
Cada uma em um estilo, e uma mais bonita que a outra, dá até para dizer que elas podem ser consideradas atrações da cidade.

Uma das mais curiosas é a Triple Bridge (Tromostovje). Originalmente havia ali apenas uma ponte que ligava aquilo que geograficamente era a Europa Central e os Bálcãs, mas o crescente fluxo de pessoas naquele mesmo ponto fez com que as autoridades da época decidissem fazer outras duas praticamente no mesmo lugar. Juro que não entendi porque não fazer as outras duas um pouco acima e abaixo do rio ou uma ponte mais larga... Enfim, acabaram criando algo que parece ser único.
Três pontes lado a lado chegando ao mesmo ponto.
A Trnovo Bridge (Trnovski most), construída entre 1929 e 1932 conecta a os dois mais antigos subúrbios de Ljubljana, que são conhecidos pelos mercados e pela zona cultural, Krakovo e Trnovo.

Das pontes de Ljubljana, a mais antigas é a Cobbler’s Bridge (Cevljarski Most) que data do século XIII. Ela era originalmente feita de madeira, e sob ela havia um açougue que por conta do mau cheiro foi substituído por uma sapataria – tanto que é conhecida como ponte “sapateiro”.

Bem mais recente e diferente das demais, já que inaugurada em 2010 e feita de aço, concreto e vidro, a Butcher's Bridge é ornamentada com figuras bíblicas e da mitologia grega (nossa que mistureba! Kkkk). Logo após a sua abertura, casais apaixonados passaram a colocar ali cadeados nos seus fios simbolizando declarações de amor – como naquela ponte (das Artes) de Paris.
Butcher's Bridge.
Lá também os namorados colocaram vários cadeados.
Mas a mais famosa destas pontes é a Dragon Bridge, que é adornada por um grande dragão verde. A Dragon Bridge foi construída em 1901 e tem o terceiro maior vão livre da Europa para pontes deste tipo.
Dragon Bridge.
Mas a grande atração são os dragões que ornamentam a ponte.
Adivinha se o Cumbiquinho não adorou o dragão?!?!
Tivemos que achar um que coubesse na mala.
Há uma simpática lenda segundo a qual toda a vez que uma bela virgem passava pela ponte o dragão balançava o rabo. Dragão espertinho...

Por sinal, em vários pontos da cidade vocês encontrarão dragões ornamentando prédios, pontes e tudo o mais. O mesmo acontece nas lojas de souvenires, onde praticamente tudo remete de uma forma ou outra ao mítico animal. Isto porque a bandeira da cidade tem um brasão com um castelo e um enorme dragão o protegendo.
O brasão da bandeira de Ljubljana tem o castelo e o dragão.
E este castelo da bandeira existe mesmo e está aberto à visitação. O Ljubljana Castle (Ljubljanski Grad) é uma das grandes atrações da cidade. Situado no topo de uma colina existente no centro histórico, para ter acesso a ele é preciso pegar um pequeno funicular que te leva à entrada do castelo.

Antes de viajar li muitas críticas de gente reclamando que o castelo foi reformado demais e acabou perdendo a sua essência, até mesmo porque hoje é mais um centro cultural do que um museu, por exemplo.
Ljubljana Castle.
No pátio do castelo alguns restaurantes charmosos.
Ljubljana Castle.
Mas também vi alguns elogiando já que ali dá para ver uma exposição da história da Eslovênia, uma torre de arqueiros, penitenciária, a capela de São Jorge e uma torre de observação que dá belas vistas da cidade.

Eu particularmente adorei o castelo, não só pela sua acessibilidade quanto pela beleza.

Confira aí no mapa tudo o que o castelo oferece:

As áreas que considerei mais interessantes são a Torre Octogonal, que foi muito bem preservada em relação ao seu aspecto original.
A Torre Octogonal.
A Torre de Observação também merece destaque pela sua vista fantástica de praticamente toda a cidade. Detalhe para a escada caracol que dá acesso e tem uma dupla espiral, sobe por uma desce pela outra.
A torre do castelo pode ser vista de qualquer lugar da cidade.
A engenhosa escada.
A vista é fantástica.
Não deixe também de visitar a Capela de São Jorge. Pequena mas muito bela.

Ah, dentro da capela há um simpático senhor esloveno que faz lindas caligrafias exatamente como se fazia nos séculos passados. Dê o seu nome e que ele te faz uma para usar como marcador de livros ou até mesmo para enfeite. Só não esqueça da gorjeta, ok?

A Capela de São Jorge.
Uma linda caligrafia.
A penitenciária do castelo.
A entrada do castelo custa entre €7,50 e €10 (este último com direito ao uso do funicular para ir e voltar do castelo) – há um desconto de 10% para compras on-line. O funicular sozinho custa €4 para ida e volta e €2,20 para apenas uma pernada.

Abre diariamente das 9h00 às 21h00 na primavera (até as 23h00 no verão) e no inverno das 10h00 às 20h00 (até as 22h00 em dezembro).

Mas voltando à parte baixa, tente visitar os dois mercados que existem na região.

O mais interessante deles, o Open Air Market da Vodnik Square, é uma enorme e belíssima feira livre que acontece durante a semana das 6h00 às 18h00 e sábados até as 16h00. Flores, frutas, verduras e artigos variados. Não deixe de dar uma olhada.
Open Air Market. Reparem no tamanho das amoras.
Sim, as flores e abelhas são de verdade.
Adorei esta máquina de leite. É uma vending-machine que oferece 1 litro de leite por apenas 1 euro.
Já o Plečnik's Covered Market é um pequeno mercado de artesanato e outros produtos locais que fica às margens do rio Ljubljan. Funciona durante a semana das 7h00 às 16h00 e sábados das 7h00 às 14h00.
Plecnik's Covered Market.
Bom lugar para comprar souvenires.
Também nesta região, não deixe de visitar a Preseren Square (Presernov Trg), a praça central da cidade. Ali vocês encontrarão outras importantes atrações, como a Igreja Franciscana da Anunciação que foi construída entre 1646 e 1660 e segue o estilo barroco – aliás esta igreja é super fácil de achar: é uma das poucas igrejas cor de rosa que já vi!
Preseren Square onde nada menos que 7 ruas de pedestres desembocam.
A estátua de Preseren.
Igreja Franciscana da Anunciação.
O interior é muito bem decorado.
No detalhe o belo órgão.
Diante do belo prédio da Prefeitura, está a réplica de uma das mais importantes e belas fontes da cidade, a Robba’s Fountain (The Fountain of Carniolian Rivers) – na verdade, o que você vê ali é uma réplica, já que a original foi removida para a National Gallery.
O belo prédio da prefeitura e a Robba's Fountain.
Além da igreja Franciscana, não deixe de conferir a Cathedral Saint Nicholas. Embora a igreja seja muito bonita por dentro, o seu principal atrativo está do lado de fora. Trata-se de uma porta lateral feita de bronze que tem a face dos papas de olhando ao entrar na igreja. Foi uma homenagem ao Papa João Paulo II quando da sua última passagem pela cidade.
A Catedral de Saint Nicholas.
A famosa porta.
E o belíssimo teto!
No centro histórico de Ljubljana, uma das ruas mais bonitas é a sequência formada pela Ciril Metodov Trg / Mestni trg que percorre boa parte da região. É uma rua exclusiva para pedestres cheia de lojas deslocadas, bares e restaurantes, tudo isso com vários prédios históricos. Na minha opinião o pedaço mais bonito de Ljubljana.
Prédios históricos,
Restaurantes ao ar livre. 
A beleza está em cada detalhe da cidade.
Para quem quiser curtir uma área verde ao ar livre, sugiro a Praça do Congresso (Kongresni Trg), uma grande praça que tem no seu centro um parque em formato de estrela, o Park Zvezda (Star Park).
Praça do Congresso.
Aproveite para descansar as pernas e apreciar os belos prédios que estão nos arredores dela: a Slovenian Philharmonic de 1892; a Universidade de Ljubljana; e a Ursuline Church of the Holy Trinity (Cerkev Svete Trojice), uma igreja em estilo barroco construída entre 1718 e 1726.
Ursuline Church of the Holy Trinity.
Universidade de Ljubljana.
Para finalizar o tour pelo centro da cidade, recomendo e muito um passeio de barco pelo rio Ljubljan. É uma excelente oportunidade não só de ver a cidade sob um outro ponto de vista.

Como o rio é limpíssimo, ele faz as vezes de praia para a população da cidade. Depois de não mais que cinco minutos de navegação começamos a ver a paisagem mudar drasticamente. Os prédios históricos que pontuam as margens no perímetro da cidade velha deram lugar a uma enorme sequência parques e clubes de campo.

Às margens são ocupadas por pessoas tomando banho de sol a as águas por várias lontras e pessoas praticando esportes aquáticos, principalmente remo e stand up paddle.

Não perca!
Os barcos são super confortáveis.
E o rio uma opção de lazer para a população local. Ai que inveja!!!
Poucos minutos depois de sair do centro antigo a paisagem já muda.
No verão muita gente curte o sol às margens do rio.
Vida dura né?
Rio Ljubljan.
Existem vários operadores locais que oferecem este passeio com diversas rotas. Escolhemos uma que vai ao longo da cidade velha até uma área menos urbana e dura 1 hora. O custo do passeio é de €8 (gratuito se você tiver o Ljubljana Card. Estes passeios começam em dois pontos do rio, nos pés da Triple Bridge (Tromostovje).

Saindo do charmoso centro histórico, resolvemos conhecer uma atração para lá de diferente em Ljubljana: o bairro de Metelkova. Embora as informações turísticas sempre se refiram à Metelkova como um bairro, a parte que nos interessava é na verdade um grande quarteirão.

Embora alguns poucos o definam como uma versão de Wynwood Walls por conta do seu caráter artístico e muitos grafites realmente bonitos, Metelkova está mais para algo como a Christiania de Copenhagen. Isto porque a origem deste lugar está na ocupação de antigos armazéns militares por artistas e alguns bichos grilos locais, transformando esta área da cidade em um bairro alternativo, ou melhor, uma comunidade alternativa.
Entrada de Metelkova.
Os grafites são bem legais.
Os prédios são tomados por galerias e bares.
Algumas coisas esquisitas em Metelkova.
Achei o clima bem normal. Kkkk
São 12mil metros quadrados de galerias e estúdios que são meio parados durante o dia, mas fervem durante a noite, quando muitos jovens procuram o lugar para curtir a noite nos bares e baladas ali existentes.

Assim como em Copenhagen, a área está ilegalmente ocupada, já que eles não poderiam se declarar uma cidade independente. Mas similarmente à versão dinamarquesa, as autoridades locais acabam tolerando a ocupação como uma forma de expressão da cultura urbana. A diferença fica por conta do fato de que as duas únicas transgressões à lei são de fato a ocupação ilegal dos prédios e a venda de álcool sem autorização, ou seja, nada mais grave.

Particularmente, fiquei apaixonado por ares de Ljubljana uma capital encantadora que reflete muito bem o que a Eslovênia tem a oferecer ao turista.

No próximo post vamos fazer um bate-e-volta até o lago de Bled.

* O Cumbicão viajou à Eslovênia a convite do Slovenian Tourist Board para coletar material para este post. Todas as opiniões e relatos aqui descrito refletem fielmente a experiência, atendendo à política do blog.


Quer receber mais dicas de viagem e saber quando saem os próximos posts?
Curta nossa página no Facebook, aqui.
Siga-nos no Twitter @cumbicao.
E no Instagram – Cumbicão.

Booking.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui