3 de agosto de 2017

Flight Review: Como é voar com a KLM de São Paulo para Amsterdã e Zagreb.

KLM, sinônimo de Holanda.
Hoje trago para vocês uma das empresas aéreas mais tradicionais do mundo e que vira e mexe apresenta excelentes promoções para a Europa, a KLM. Fundada em 1919, a Koninklijke Luchtvaart Maatschappij (Companhia Real de Aviação), ou simplesmente KLM, é uma das mais antigas empresas aéreas ainda em operação, e uma das poucas que conseguiu manter a sua identidade com o seu país, a Holanda.

Ok, é verdade que a KLM tem operações em conjunto com a Air France, voando em conjunto para muitos destinos. É comum você comprar um voo no site da KLM e voar Air France, e vice-versa. Aliás, este foi o nosso caso. Mas como disse, KLM ainda é sinônimo de Holanda.

A oportunidade de voar com a KLM surgiu na nossa viagem para a Croácia, Eslovênia, Bósnia e Montenegro, já que não existem (até a data deste post, pelo menos) voos diretos entre o Brasil e qualquer um destes destinos. Comparei os voos de diversas empresa aéreas tanto europeias quanto brasileiras para montar esta viagem e ninguém apresentou um preço melhor que a KLM.

Além do custo, outra grande vantagem foi o fato de que deu para aproveitar muito bem a conexão de 24 horas em Amsterdã. Sem nenhum custo adicional, deu para sair do aeroporto e ao menos curtir um pouco de uma das cidades mais incríveis da Europa. Aliás esta parada é parte de uma promoção da KLM. Na data deste post a KLM estava oferecendo o stop over em Amsterdã para diversos voos (confira aqui as regras vigentes na época do seu voo).
777-300 da KLM em Guarulhos.
Na prática, tivemos então dois voos com a KLM: São Paulo – Amsterdã e um regional Amsterdã – Zagreb.

Desta fez, ao invés de fazer a compra diretamente no site da empresa, pelas condições de pagamento optamos pelo Decolar. Por mais que as opções de voos fossem as mesmas, não sei por que razão mas o mesmo voo que aparecia no site da KLM aparecia no Decolar custando R$ 400 a menos (considerando 3 passageiros). Normalmente os valores são os mesmos, ficando a diferença apenas na forma de pagamento, pois poucas empresas aéreas aceitam parcelar sem custo adicional. Mais uma vez tive a prova de que pesquisar o preço dos voos é essencial.

Mas se você optar por comprar pelo site da própria KLM, saiba que o site é bastante completo e super fácil de utilizar. Concluída a compra no Decolar, recebemos o código da reserva e com ele tivemos acesso à todas as funcionalidades do site da KLM. Um ponto que gostaria de destacar no site da empresa é a opção de você definir o destino e ele mostrar o preço da passagem em vários meses, algo que é bem interessante para quem quer programar a viagem com maior antecedência e economizar.
Simulação por mês.
Mas e o custo? Como dito acima, o custo foi muito bom, principalmente se comparado com as demais empresas que eram opções (mas em rotas um pouco diferentes), como Ibéria, British Airways, Lufthansa, Swiss e etc. Acompanhando o preço das passagens para a Europa, tenho notado que para muitas das capitais europeias, a KLM tem apresentado valores bem competitivos.

Feita a reserva você tem acesso às opções para personalizar a sua viagem, como por exemplo selecionar refeições especiais (infantil ou com restrições como diabéticos, vegetariana e etc.).

Nesta hora também é possível escolher os assentos. Para o trecho entre Guarulhos (GRU) e Amsterdã (AMS), foi possível fazer a escolha sem a cobrança de valores adicionais; já para o trecho da volta, entre Paris e Guarulhos, operado pela Air France, havia uma cobrança adicional de R$ 88,55 por poltrona.
737-700 em Amsterdã rumo à Zagreb.
A KLM é uma das empresas aéreas europeias com a mais extensa malha de rotas. Parece até uma herança dos tempos em que os holandeses colonizavam vários destinos ultramarinos! Eles voam para diversos lugares: América do Norte, Central (e Caribe) e do Sul; África; Ásia (Oriente Médio e Extremo Oriente) e Europa (todos os países) – só não voam para a Oceania.

A KLM e a Air France dividem um mesmo programa de milhagens – não é parceria não, é o mesmo programa. A consequência disto é que, diferentemente das parcerias onde você pode pontuar em uma empresa e gastar as milhas em outra e os pontos não se somam; no Flying Blue, as milhas voadas Air France ou KLM são creditados em uma única conta, ou seja, somadas.
Empresas nas quais você pode pontuar.
Adicionalmente você pode pontuar ou gastar as suas milhas em qualquer empresa da aliança SkyTeam, da qual hoje (confirme porque sempre tem atualização) conta com empresas conhecidas como Delta, Alitalia, Aerolineas Argentinas. E mais, por conta de um acordo comercial, as milhas voadas na KLM ou Air France podem ser gastas na GOL (confira aqui o status atualizado da parceria), e vice-versa.

Mesmo que você não queira pontuar no Flying Blue, não deixe de se associar. Só a revista eletrônica deles sobre turismo já vale a pena.

Na época da nossa viagem a franquia de bagagem praticada pela KLM ainda não tinha sido afetada pelas regras (infelizes) da ANAC e podíamos levar 2 volumes de 32kg. Atualmente a regra usada pela KLM para a econômica é de apenas 1 volume de 23kg para bagagem despachada e para bagagem de mão 1 peça com até 115cm lineares (a somatória das medidas altura, comprimento e largura não pode ultrapassar estes 115cm) limitadas a 12kg.

O check-in no aeroporto de Guarulhos foi bastante rápido e sem contratempos.
Check-in em Guarulhos.
Como já tínhamos feito o check-in do voo para Zagreb ainda em São Paulo, não tivemos que fazer o procedimento no aeroporto de Schiphol em Amsterdã. Vale ressaltar que as malas foram direto para lá e o nosso caso não era stop-over, mas sim conexão longa. Assim, bastou conferir o portão de embarque e ir direto para a segurança.
E check-in nos terminais em Amsterdã. 
Depois é só colocar a mala nestas máquinas.
Em Amsterdã, meus pais precisaram fazer o check-in pois já na cidade e fizeram tudo naquelas máquinas de autoatendimento. Tanto a emissão do bilhete de embarque quanto o despacho das bagagens foram por meio das máquinas localizadas no saguão. Super prático.

Como na maioria das vezes, no portão de embarque despachamos o carrinho de bebê e o retiramos logo no finger em Amsterdã. Embora esta seja a regra geral, nem todos aeroportos / empresas aéreas trabalham assim, varia em função das regras locais.

No voo São Paulo – Amsterdã a aeronave utilizada foi um 777-300 um pouco mais antigo, mas bem limpo. A configuração dos assentos era 3-4-3. O tempo total de voo foi de 11h35

Como viajamos na primeira fileira, não tenho como avaliar a distância das entre as demais poltronas. A distância entre esta primeira poltrona e a galeria era mais ou menos a mesma que nas demais empresas / aeronaves.
Classe econômica. 
Sentamos na galeria, com bastante espaço para as pernas.
A inclinação do encosto também era bem satisfatória. Foram fornecidos travesseiro, coberta e fone de ouvido.

Já de Amsterdã para Zagreb, um voo regional portanto, voamos em um 737-700 bem mais novo do que a aeronave utilizada no trecho GRU-AMS. Porém sem sistema de entretenimento, o que nem chegou a ser um problema porque o voo durou apenas 1h35.
No 737-700, nada de entretenimento interno, e espaço meio apertado para as penas.
Um ponto que decepcionou um pouco foi o sistema de entretenimento a bordo. Apesar da excelente variedade de filmes e séries disponíveis on-demand (confira aqui a lista de filmes disponíveis cada mês) no trecho GRU-AMS, as telas eram bem pequenas e a resolução bastante inferior àquela que hoje é padrão nas principais empresas aéreas.
Sistema bem antigo no 777-300.
Mas com boa variedade de filmes, inclusive para crianças.
Para o voo GRU-AMS serviram duas refeições: jantar e café da manhã. Antes do jantar, amendoim e bebidas. As refeições principais (almoço e jantar) dos voos das rotas Brasil-Holanda (tanto São Paulo quanto Rio de Janeiro) foram criadas pelo chef brasileiro Rodrigo Oliveira, do Restaurante Mocotó, e aqui você confere o menu para a data da sua viagem.

Na época do nosso voo era servida uma massa e uma espécie de fritada de batata com carne seca, ambos muito saborosos, mesmo para comida de avião!
Massa.
Carne seca.
Só pecaram por não antecipar a refeição das crianças antes das dos adultos, coisa que é comum em todas as empresas e que ajuda muito os pais no momento da refeição (só quem viaja com crianças entende!). Mas acho que foi algo pontual.
Café da manhã kids.
Para o voo entre Amsterdã e Zagreb, serviram bolo e bebidas, algo bem justo se considerarmos o tempo de voo. Muitas empresas não teriam servido nada.
Bolo e refrigerante.
Quem pensa que holandês é frio (mentira!) vai se surpreender com o simpático atendimento de bordo da KLM. Não tem luxo não, e a preocupação em fazer tudo direitinho e ser cordial deixou uma excelente impressão.

Impressionante a preocupação deles em agradar e distrair os pequenos viajantes com coisas simples mas eficientes como livrinhos e lápis para colorir. Simples e eficiente!
Kit para os pequenos viajantes.
No quesito pontualidade, não tivemos atrasos relevantes. Partimos de Guarulhos no horário programado e de Amsterdã para Zagreb tivemos um atraso de apenas 20 minutos em decorrência da necessidade de retirar a bagagem de passageiros que não embarcaram. Ou seja, um pequeno atraso que não foi culpa da empresa.

Ah, mais um detalhe, seja na chegada à Amsterdã ou principalmente na saída, não deixe de conferir o duty free do aeroporto de Schiphol, um dos melhores da Europa e do Mundo, cheio de lojas interessantes e uma infraestrutura fantástica!
O aeroporto de Schiphol tem uma excelente infraestrutura
E muitas lojas.
Pelo preço da passagem versus a qualidade dos serviços prestados fiquei bastante satisfeito com a experiência com a KLM e certamente consideraria voar novamente com eles em uma viagem para a Europa.

E você já voou com a KLM? Como foi? Deixe seu comentário abaixo.


Quer receber mais dicas de viagem e saber quando saem os próximos posts?
Curta nossa página no Facebook, aqui.
Siga-nos no Twitter @cumbicao.
E no Instagram – Cumbicão.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui