27 de janeiro de 2012

Seguro Viagem


Ao programar uma viagem, a maioria das pessoas pensa em uma série de providências que precisam ser tomadas: verificar a situação do passaporte; tirar o visto se necessário; comprar as passagens; reservar hotéis; alugar carro ou comprar passes/bilhetes de trem; pesquisar as atrações do destino e finalmente arrumar as malas e se mandar para o aeroporto.
Tudo certo e pronto para ir? Acho que estás esquecendo de algo...
Pois é, pouca gente pensa nisso, mas um dos itens indispensáveis em uma viagem, especialmente ao exterior é a contratação de um seguro de viagens.
Oras, mas para que serve um seguro deste tipo? Em linhas bastante gerais, pois depende muito da cobertura contratada, ele lhe oferecerá assistência médica; odontológica; repatriação; assistência jurídica e pagamento de fiança (se cabível); extravio de bagagem; seguro no caso de morte; translado médico; custos de farmácia; e por ai vai.
Você pode estar pensando ah, eu não vou precisar disto, ou achando que pode arcar com os custos se por ventura precisar usar estes serviços no exterior.
Pois é, infelizmente a contratação de seguro não é um hábito do brasileiro, mas ao menos no caso de viagens ao exterior, deveria ser.
Isto porque o custo de um atendimento médico pode ser algo exorbitante.
Felizmente não tenho parâmetros para lhe indicar por exemplo o preço de uma consulta médica no exterior, mas posso garantir que será algo bem mais custoso que qualquer consulta aqui no Brasil, uma despesa de férias que definitivamente você não vai querer ter.
E mais, apesar do brasileiro ser hoje, junto com os chineses, um dos turistas mais bem vistos do mundo por conta das compras tupiniquins e da pendenga financeira do primeiro mundo (quem diria!!!), o fato é que alguns países, especialmente europeus (Tratado Schengen), ainda exigem que o viajante apresente logo da imigração ter não só condições de arcar com os custos da viagem, mas também estar coberto por um seguro para tanto.
É muito importante não confundir seguro de viagem com a mera assistência de viagem, serviço no qual não estão incluídos os custos com os serviços propriamente ditos, mas tão somente um auxílio não financeiro. Algo do tipo, “eu lhe digo onde existe um médico que fale português”. Enfim, nestes casos você terá que pagar sim a conta final.
Mas eu comprei a passagem com o cartão de crédito X que me confere um seguro viagem... Ok, mas você já leu a apólice? Sabe qual a cobertura? Quais os limites da cobertura oferecida?
Embora seja algo bastante chato, recomendo como regra ler as apólices para comparar os benefícios de um seguro fornecido pela operadora do cartão de crédito e aquele contratado independentemente. Veja o que melhor lhe atende.
Embora possa ser uma vantagem comprar as passagens no cartão de crédito tal para há ter o seguro incluso, pense que você terá que pagar (se a operação for internacional, leia-se com uma empresa aérea não nacional) IOF de 6,38%, o que em uma passagem de uns US$ 1.000,00 já seriam USD 63,80, valor este que pode não compensar a contratação do seguro do cartão de crédito se você dispor de outro meio de pagamento que não o cartão, e/ou a cobertura não lhe for tão favorável.
E quanto custa o seguro viagem? Depende de uma série de fatores, tais como idade, destino e tempo de viagem.
Sugiro que você consulte o seu agente de turismo ou verifique junto a uma das empresas que fornecem estes seguros como: Mafre, Assist Card, GTA, Travel Ace, e Mondial.
Recomendo também uma leitura do excelente post do Rodrigo Purischem do Aquela Passagem que aborda a questão e traz mais alguns detalhes a respeito.
Portanto, em sua próxima viagem, lembre-se deste item que pode lhe garantir uma viagem tranqüila, ou ao menos sem custos adicionais.
Boa Viagem!

4 comentários :

  1. Novamente estou comentando no teu blog... desde a primeira postagem que li sobre sua viagem à Polônia, sempre estou visitando. É difícil encontrar um blog que realmente seja interessante, posso dizer que tenho sorte por ter encontrado este. Sempre que venho, aprendo algo que não sabia, como Seguro viagem, por exemplo. Tenho meus projetos para minha primeira viagem internacional, e saber disso foi muito importante! De forma alguma quero que meu primeiro passeio mundo à fora acabe se tornando um "pesadelo" por causa de um detalhe que acabei por esquecer (ou não saber, como é o caso). Obrigada mais uma vez! Continue sempre atualizando seu blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Karla!
      Esta semana as atualizações do blog devem voltar!
      Estive de férias, ou seria colhendo material? Rssss
      Abraço.

      Excluir
  2. Olá, Diogo! Adquiri a passagem com o cartão Visa Platinum, foi gerado um certificado, no qual constam meu nome, número do cartão, data do início e término da viagem e um resumo da apólice, mas só estranhei que não foi gerado um número para esta. Liguei para a central Visa e foi-me informado que é assim mesmo, mas como é minha primeira viagem internacional, estou meio insegura, e, na hora de passar na imigração não quero ter nenhum problema, e, estranhei um certificado sem um número da apólice. Relato-lhe isto porque a pessoa que irá me acompanhar na viagem comprou o seguro através da Mondial Assistance e foi gerada uma identificação numérica para a apólice. Você pode me esclarecer se é este o procedimento adotado pela Visa? Primeiro, o atendente me explicou que na realidade a Visa é uma intermediadora a qual faz contatos com a seguradora, sendo fornecido somente pela Visa uma assistência, e não propriamente o seguro viagem, mas relatou, ainda, que eu poderia apresentar o certificado na imigração e que eu não teria problema algum. A explicação dele me deixou ainda mais confusa. Afinal de contas, é seguro viagem que é fornecido pela Visa ou só uma mera assistência? Basta somente o certificado com o resumo da apólice para apresentar na imigração? Aguardo o seu contato. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      É isso mesmo, eles só fornecem o certificado. Acredito que no caso de dúvidas o pessoal da imigração tenham as ferramentas necessárias para fazer as verificações.
      De fato, quando compra-se um seguro à parte, vem um número de apólice.
      Boa viagem!!!

      Excluir

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui