27 de julho de 2012

Como criar mapas de viagem no Google Maps.


Quem não tem uma mania de viagem? Eu por exemplo tenho várias.
Uma delas é coletar mapas das cidades, não só para utilizar durante a viagem, mas também para guardar de recordação. Normalmente, se é que há algo de normal nisso, eu pego dois. Um para rabiscar, dobrar e amassar durante o uso - coitado fica quase irreconhecível no final; e outro para guardar de recordação. Sim, eu sei, coisa de maluco!!! Rsss.
Várias vezes cheguei num destino e gastei alguns minutinhos no saguão do hotel com o mapa aberto rabiscando e pensando em um itinerário.
Brincadeiras a parte, é fato que saber, ou ao menos ter uma noção prévia de onde as coisas ficam ajuda bastante não só a otimizar o tempo, mas também a economizar um pouco com o transporte público.
Como já dissemos no passado a ideia é agrupar as atrações por proximidade.
Aqueles que passaram pelo blog estes dias, devem ter notado que nos recentes posts a respeito da Polônia passei a incorporar mapas extraídos do Google Maps com todas as atrações marcadas. Hoje é este o esquema que uso para , o que acredito que ajude bastante na hora de montar o roteiro.
Hoje ainda guardo os mapas, mas estou usando cada vez mais o GPS com as atrações previamente marcadas no Google Maps e um smart-phone - atualmente um dos artigos mais úteis ao viajante - oportunamente faremos um post dedicado aos apps de viagem para smart-phones...
Àqueles interessados em usar o smart-phone como GPS para viagem, sugiro dois esquemas possíveis: usar o Google Maps ou um programa de GPS dedicado.
Usando o Google Maps, o esquema é o seguinte:

1-    No computador, acesse o Google Maps e na linha pesquisa, coloque o nome da atração que pretende visitar: loja, hotel, ou qualquer outro ponto de interesse;


2-    Após localizar o local, clique no ponto indicado e selecione “Salvar em..”


3-    Selecione “Criar novo mapa...”


4-    Pronto, todos os seus novos pontos deverão ser salvos no mesmo mapa. Caso pretenda editar o mapa para alterar algo no mapa, basta clicar em “Editar”.



5-    Pronto, agora basta fazer o seu login no Google Maps a partir do seu smart-phone e acessar os seus mapas e traçar o seu trajeto. 

Caso não exista sinal de internet ou você não pretenda contratar um plano de dados em roaming, uma saída é fazer o upload de algumas áreas do mapa.
Em linhas gerais, funciona assim:

1-    Quando estiver conectado à internet, abra o app do Google Maps no seu smart-phone;
2-    Clique em configurações, e verifique se a opção “Pré-carregar o mapa” está selecionada. Caso não esteja, selecione;
3-    Volte ao mapa e selecione uma visualização que seja suficiente para abranger a maior quantidade possível de atrações na tela, isto é, diminua o zoom;
4-    Clique em qualquer endereço que esteja situado o mais central possível e escolha a opção “Pré-carregar área do mapa”. O Google irá pré-carregar o mapa da área dentro de um raio de aproximadamente 16km ao redor do ponto que você selecionou. Tenha em mente que é possível pré-carregar vários pequenos mapas anexos, aumentando assim o seu raio de alcance. Na opção “Cache” é possível não só gerenciar como também deletar as áreas pré-selecionadas, de modo a liberar memória.

Outro esquema possível, e que prefiro é usar um programa de GPS dedicado que não necessita conexão com a internet, bastando ter os mapas pré-carregados e ligar a antena do GPS.
Para tanto, sugiro o excelente NDrive, que tem versões para Android, Windows Mobile, Synbiam e Apple/Iphone. Embora não seja um app gratuito como o Google Earth, vale cada centavo, pois tem-se a liberdade de não precisar de nenhum sinal de internet – o que também ajuda a economizar o pacote de dados (internet) contratado. Os mapas devem ser adquiridos em pacotes separados por países ou regiões.
Uma grande facilidade é que os seus mapas pré-salvos no Google Maps ou no Google Earth podem ser facilmente importados para o smart-phone para serem usados no NDrive, mediante o download do arquivo .KML e cópia na pasta favoritos do NDrive do seu smart-phone. Pronto!
Confesso que mesmo diante de toda esta facilidade tecnológica, não raras vezes, me vi grudado ao bom e velho mapa...mas a tendência de mudança é clara.



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui