21 de julho de 2015

Flight Review: Como é voar na COPA Airlines de São Paulo para o Panamá e Los Angeles

Aeroporto de Tocumen.
Como comentei quando do nosso post sobre a Califórnia, existem atualmente duas rotas mais comuns para chegar-se à Los Angeles a partir do Brasil: em voos diretos com a American Airlines ou com a Korean Air; ou em voos com escala no Panamá pela Copa Airlines.


Tivemos oportunidade de fazer esta viagem nos dois esquemas: com escala pela Copa, e mais recentemente direto pela American Airlines. Neste review, trataremos da rota Guarulhos – Cidade do Panamá – Los Angeles.

Por ser a minha primeira experiência com a Copa, fiquei bastante impressionado com a qualidade dos serviços prestados. Dai porque, com uma ou outra pequena crítica que vocês verão abaixo, recomendo bastante a empresa.

Para quem não conhece, a Copa é uma empresa aérea panamenha e que, embora seja já uma força consolidada na América Central, vem expandindo as suas operações nos últimos anos para além deste subcontinente.

Fundada em 1947, a partir dos anos 90 e mais ainda nos 2000, a Copa passou a operar destinos de grande fluxo como Estados Unidos e América do Sul, além do Canadá. Só nos Estados Unidos são ao todo 10 destinos operados a partir do seu hub, a Cidade do Panamá. Isto tudo sem contar os voos operados em parceria com a americana United, com quem tem fortes laços.
Aeronave da Copa no Panamá.
No Brasil, saem voos para o Panamá a partir de São Paulo (GRU); Porto Alegre; Rio de Janeiro; Belo Horizonte; Brasília; Recife e Manaus. Nada mal para uma empresa estrangeira, né?  É justamente por conta desta grande malha de voos que muitos brasileiros têm considerado a Copa não só para destinos no Caribe e América Central, mas também para os Estados Unidos, como fizemos. Confira o mapa de rotas aqui.

Realizei a compra dos bilhetes diretamente no site da empresa, num site bastante simples e eficiente. Instantes após a confirmação dos dados do cartão de crédito, recebi por e-mail os bilhetes.

O único ponto negativo fica por conta do fato de que a Copa alterou o horário de partida dos voos sem nos avisar. Só fiquei sabendo porque fiz uma confirmação no site da empresa na véspera do voo. Se você não tem este hábito, passe a ter!

Ainda que no voo de ida (Panamá - Los Angeles) tenha sido uma alteração de 15 minutos, na volta eles alteraram o nosso voo em quase 3 horas, fazendo com que o tempo de espera da conexão no Aeroporto Internacional de Tocumen fosse de quase 7 horas – se soubesse antes teria programado para dar um passeio pela cidade!
Aeroporto Tocumen.
Lojas conhecidas.
A âncora Riviera tem de tudo.
Mas a da NatGeo é a nossa favorita!
E se a alteração fosse para menos? Pelo visto, também não ficaria sabendo antes e teria uma péssima surpresa ao chegar ao aeroporto.

Algo que muita gente discute é se é preciso ou não tomar vacina de febre amarela e apresentar o competente certificado internacional de vacinação para viajar para o Panamá. Atualmente, consultando o site deles, constatei que não é necessário, mas é recomendável – ou seja, você toma se quiser!

Importante ressaltar que esta informação foi coletada hoje, e com base em uma viagem GRU-PTY (código do Aeroporto do Panamá) e não foram consideradas escalas ou visitações anteriores às áreas de risco. A depender do destino final ou das áreas anteriormente visitadas, os critérios podem ser diferentes. Enfim, sempre confirme no site oficial da empresa e diante do seu caso concreto.

Tanto no aeroporto de Guarulhos, quanto em Los Angeles, o check-in foi bastante tranquilo, sem grandes filas ou incidentes.

O tempo de voo entre Guarulhos e a Cidade do Panamá é de pouco menos de 7 horas na ida e umas 6 horas na volta. O mesmo vale para o trecho entre o Panamá e Los Angeles (e vice-versa). Ou seja, uma vez no Panamá, você estará na metade do caminho para Los Angeles!

Excetuada a questão da troca de horário sem nos informar já mencionada acima, a Copa segui razoavelmente bem os horários programados.

A frota da Copa conta principalmente com aeronaves Boeing, 737-700 e os excelentes 737-800 (comum e next generation) – existem algumas unidades do brazuca Embraer 190AR para rotas menores é verdade.

O nosso voo de Guarulhos para o Panamá foi feito em um 737-800 next generation que estava simplesmente tinindo de novo. Pouquíssimas vezes embarquei em uma aeronave tão nova e bonita como esta. Só faltou ter plástico nos bancos e aquele cheirinho de carro novo. Rsss.

O espaço entre as poltronas era um pouco acima da média, talvez por conta delas serem um pouco mais finas no encosto que aquele padrão mais antigo. É pouco, mas com 1,83 qualquer sobra de espaço é lucro!
Até que o espaço interno é razoável.
Adorei esta iluminação azul. Será que ajuda a dormir???
A configuração interna das poltronas era 3-3 com apenas um corredor.

Já no trecho Panamá – Los Angeles... Para minha surpresa, fiquei negativamente impressionado com o estado da aeronave. Não sei se foi o choque de ter saído de uma tão bela e nova, mas tive a impressão de que havíamos voltado à década de 90 dado o estado de conservação da aeronave.

A sorte foi que conseguimos assentos na saída de emergência.
Adicionar legenda
Pelo menos tínhamos muito espaço para as pernas.
O serviço de bordo foi muito bom. 

A refeição foi farta e bem preparada, ficou na média daquilo que já experimentamos em outras companhias. Na ida para o Panamá, como o voo partiu já na madrugada, serviram o café da manhã apenas - seria inviável oferecer a janta àquela hora. Na volta de Tocumen, serviram um almoço e um lanche da tarde.
Almoço,
Café da manhã,
E lanche.
Para quem tiver alguma restrição alimentar (por exemplo vegetariano, hosker, ou menu kids) é possível solicitar uma refeição especial com antecedência mínima de 24 horas.

Mesmo sem ter uma grande variedade de opções – todo mês é liberada uma lista de filmes e programas disponíveis – o fato da tela ser grande e nítida (no moderno 737-800, ok?) faz com que o sistema de entretenimento de bordo cumpra bem a sua função, já que estamos falando de voos com não mais que 8 horas. Para voos mais longos a pouca variedade de filmes faria falta.
Tela grande, nítida e com entrada USB. Perfeito!
O programa de milhagem da Copa, o Connect Miles tem como vantagem permitir a pontuação em qualquer empresa da Star Alliance, que conta com grandes empresas como United, TAP, South African Airlines, Swiss, Air New Zealand e Turkish, para citar apenas algumas aéreas internacionais, e a Avianca, que também opera no Brasil.

No quesito franquia de bagagem, a Copa mostra-se excelente para quem estiver indo para os Estados Unidos e tiver aquele típico excesso de bagagem / compras.

É permitido embarcar na classe econômica com 2 volumes de 32kg cada e mais uma bagagem de mão com no máximo 10kg e que não ultrapasse aquela regra dos 115cm lineares (altura + comprimento + largura). Excelente!
Finalmente, LA.
Ah, para a rota Brasil – Panamá, aplicam-se as mesmas regras. Confira as regras completas para cada rota aqui.

E você já voou com a Copa? Deixe seu comentário abaixo.


Quer receber mais dicas de viagem e saber quando saem os próximos posts?
Curta nossa página no Facebook, aqui.
Siga-nos no Twitter @cumbicao.
E no Instagram – Cumbicão.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui