23 de outubro de 2012

Dicas da TURQUIA (II) - Aeroporto de Istambul Atatürk

Istambul Atatürk Airport, um hub na divisa da Ásia com a Europa.
É evidente que a gente viaja para chegar a um destino, mas se no caminho tiver que parar em um aeroporto bacana para uma escala, fazer o que? Aproveitar ué!
E foi assim, numa conexão entre São Paulo – Istambul - Atenas que tive oportunidade de conhecer um dos aeroportos mais bacanas que já estive, o Aeroporto Internacional de Istambul, mais conhecido como Istambul Atatürk Airport, em homenagem ao governante que ficou conhecido como o pai da Turquia moderna.
Nas 3 horas que passei no aeroporto, aguardando o meu vôo para Atenas, pude conhecer um pouco deste aeroporto enorme, que é um verdadeiro hub para a Turkish Airlines e onde também operam outras tantas empresas que voam para a região.
Tem vôo para tudo quanto é canto.
Prova disto está na diversidade cultural que passa diante dos olhos de quem senta ali para esperar um vôo. Sabe aquela sensação de que o mundo está passando diante dos seus olhos? Uma verdadeira Babilônia de latino americanos, europeus, asiáticos, africanos e árabes é claro, gente de tudo quanto é canto.
Cada vez que vejo um aeroporto grande e bem estruturado fico com a certeza que não basta um país ter uma empresa aérea sólida e que voa para vários destinos, é preciso ter um aeroporto que funcione como o centro de suas operações, o popular hub. São coisas que andam juntas.
Aviões no pátio do Atatürk.
Mesmo com vários fingers, desembarcamos na pista mesmo, num calor de matar.
Nem tudo é perfeito
Se nem com a Copa e as Olimpíadas já batendo a porta temos sinais concretos de melhorias, já me pergunto se um dia chegaremos lá.
Bom, como já disse anteriormente, a Turquia é o 7º país que mais recebe turistas, e o Istambul Atatürk Airport, com o seu tamanho e organização, é uma peça fundamental neste contexto.
Para dar uma idéia do fluxo de passageiros, o Atatürk recebe em média 20 milhões de passageiros apenas em seu terminal internacional. No nacional são mais 11 milhões de passageiros ao ano.
Na média, são 82 mil passageiros e algo entre 700 e 730 pousos e decolagens por dia, em mais de 100 empresas aéreas distintas - e eu nem consigo elencar 50 empresas aéreas!
Marcações no chão para auxiliar na locomoção nos intermináveis corredores.
Dentro do aeroporto, o passageiro encontra todas as facilidades possíveis, o que ajuda em muito a passar o tempo entre um vôo e outro.
Com uma excelente quantidade de lojas, ele segue a tendência de muitos aeroportos internacionais de ter uma loja central com produtos variados (bebidas, chocolates, perfumes, e etc.) e outras lojas menores (e não menos interessantes). Beeem diferente do meu amado GRU!!!
Lojas internacionais
E uma âncora, garantem boas opções de compra no Atartürk.
Os preços até que eram atrativos se comparados aos praticados pelo free shopping de Guarulhos – como sempre, mas nada que seja assim uma pechincha. Dá para ter uma idéia dos preços no site da, digamos, loja ancora, a ATU Duty Free.
Tem até loja simulando o Gran Bazar. Ok, valeu o esforço, mas aquilo é único.
Primeiro contato com algumas delícias locais. Provando, quase que levei o pratinho inteiro embora.
O Duty-Free da chegada também é bem interessante.
No quesito alimentação, o aeroporto de Istambul também não faz feio não. Além de uma razoável praça de alimentação com todas as redes internacionais, e algumas locais de fast food, eles têm alguns restaurantes propriamente ditos espalhados pelo aeroporto. A lista completa você encontra aqui.
A praça de alimentação mais parece a de um shopping médio.
Existem alguns restaurantes propriamente ditos, espalhados pelo aeroporto.
Pausa para um lanche.
Anexo ao aeroporto, fica o TAV Airport Hotel, onde é possível hospedar-se tanto por uma noite propriamente dita, como também por algumas horas, o que pode ser extremamente interessante no caso de uma necessidade pontual.
Embora não tenha usado o hotel, fiquei impressionado com a qualidade dos quartos. Muito bacana mesmo.
Como todo aeroporto de grande porte que se preze, existe um serviço de internet wireless gratuita nos terminais.
Uma curiosidade é que o Istambul Atatürk Airport tem 6 mesquitas, ou seja, não há desculpa para não rezar!
Interessante anúncio nos banheiros. É para o pessoal não lavar os pés nas pias e usar as instalações das mesquitas.
Embora seja razoavelmente discreto, o sistema de segurança do aeroporto é bastante rígido, tanto que todas as bagagens despachadas são vistoriadas em scanner. Na maioria dos aeroportos isto é feito por amostragem.
A explicação para tal cuidado é o fato de que por ali passam tanto aviões para os EUA-Europa, quanto para alguns países árabes, e até mesmo para Israel.
Evidentemente, o que mais se vê ali são os aviões da Turkish.
Fazer a ligação aeroporto-cidade (e vice-versa) é bastante fácil.
O aeroporto internacional de Istambul liga-se à cidade por meio da linha de metrô M1 (vermelha ou Aksaray-Atatürk Havalimani), e como esta tem interligação direta com a linha de tram T1 (azul ou Bağcılar kabataş), ele tem fácil acesso à região central da cidade, onde estão a maioria dos hotéis.
Espere gastar entre TRY 1,95 e TRY 3,00 dependendo do bilhete comprado ser na hora ou pré-pago. Veja aqui um mapa completo do sistema de transporte.
Pegar um táxi pode também ser uma boa opção, pois é relativamente barato. Na ida para a cidade, utilizamos o transfer fornecido pelo hotel. Já na volta, fomos de táxi. Custou umas TYR 40,00, o que compensou bastante pela comodidade.
Só não esqueça de combinar previamente o valor, regra que quase sempre evita dores de cabeça.
Já para ir do terminal internacional para o nacional ou vice-versa, existe a possibilidade de ir caminhando por dentro do aeroporto (o que fizemos). Embora não seja tão longe, deixo aqui a opção de utilizar o serviço de ônibus interno do aeroporto, que faz o trajeto em 5 minutos.
Próximo post: Istambul e suas atrações!
Booking.com

Um comentário :

  1. Chegaramos lá com certeza, digo ao aeroporto, (não à este tipo talvez no Brasil por causa das idéias fracas de nossos arquitetos/engenheiros/empresários). Ele lembra outros bons como em Singapore, Frankfurt, Amsterdam, etc.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui