25 de maio de 2017

Top 10: Melhores Comidas de Viagem (até agora!)

Delícia este rösti!
Eu sei que pode parecer óbvio, mas como eu acredito que é uma verdade, não custa relembrar: viajar é o dinheiro mais bem gasto! Você curte uma viagem antes, durante e depois. E o melhor, as lembranças são para sempre.

Como viajar é uma experiência complexa, as lembranças não ficam limitadas aos lugares visitados, às pessoas que você conhece ou às atividades realizadas. São sensações, sentimentos, cheiros e sabores que ficam para sempre nas nossas memórias.

Estou longe de ser um viajante gourmet daqueles que ao visitar uma cidade tenta ir na maior quantidade possível de restaurantes estrelados. Também não sou daqueles viajantes mega corajosos que topa qualquer comida de rua. Mas mesmo assim tenho uma lista de 10 pratos que marcaram as nossas viagens e me são inesquecíveis.


Confira ai:

Quanto tá custando a passagem para Israel mesmo?
Quem me conhece sabe que sou formiga. Adoro praticamente tudo o quanto é doce. Só não sou muito chegado naqueles cheios de cremes. De resto, topo todos.

Durante a nossa viagem por Grécia, Turquia e Israel, ainda que às vezes com nomes diferentes e leves alterações na receita, sempre topávamos com as baklavás. No geral é uma massinha bem fina e quebradiça, que parece até meio caramelizada, com um recheio de amêndoas ou pistache, regado com mel.

Pela descrição e foto, é verdade que até parece aqueles doces que são vendidos nos restaurantes árabes existentes por exemplo em São Paulo. A diferença fica por conta de que lá eles usam pistache e amêndoas de alta qualidade e não tem aquele melaço (karo), é mel mesmo.

Poke com uma cerveja local é a pedida!
Não sei vocês, mas eu adoro comida japonesa e em especial peixe cru. E para completar, sou daqueles que em um restaurante japonês prefere comer atum ao invés do tradicional salmão.

Então enlouqueci quando soube que um dos pratos mais comuns do Havaí era atum cru cortado em cubos, temperado e servido em uma tigela com arroz.

O mais legal é que você encontra ele em qualquer lugar; desde restaurantes especializados até em supermercados. Barato e super saudável, é uma das comidas de viagem que mais tenho saudades. Ainda bem que a Sra. Cumbicona aprendeu a fazer direitinho! :)

Quentinho é delicioso.
Também conhecido como trdelník, é um doce típico da região. Assado na lenha, é uma massinha fina e saborosa coberta com açúcar de confeiteiro, canela e amêndoas. Com um chocolate quente desce bem pacas.

Normalmente ele é vendido nos cafés e se tiver alguma festa típica, nas bancas. O cheiro forte e delicioso da canela e das amêndoas entrega onde esta maravilha está sendo feita. Siga o olfato!

Salada grega.
Para não dizer que só tem “gordices” neste ranking!

Um prato super tradicional e delicioso em toda a Grécia é a salada grega. Com algumas variações, é em essência uma verdura que pode ser alface ou outros tipos de folhas; tomate cereja, pepino, cebola, temperos frescos e os dois dos mais típicos ingredientes locais: queijo feta e um bom azeite.

Para quem não conhece, o queijo feta é um queijo coalhado típico da Grécia, feito com leite de cabra e de ovelha.

Vamos combinar que com queijo feta e um azeite grego daria para comer até pedra.

Fried rice tailandês.
Certamente na lista de pratos favoritos o mais simples e barato deles. Assim como em outros países da Ásia, a base da culinária tailandesa é o arroz.

O incrível é que se você está esperando aquele arroz meio papa (e sem graça) dos japoneses (desculpem meus queridos, mas é verdade!), esqueça. Na Tailândia e outros lugares do Sudeste Asiático eles servem um arroz frito delicioso.

Servido com pedaços de ovo frito, vegetais e às vezes com carne é um prato que pode ser encontrado tanto em restaurantes mais chiques quanto em bancas de rua (street food). Como é algo que sustenta e custa muito, mas muito pouco, além de ser delicioso, não volte de lá sem experimentar.

Por que estas coisas não são vendidas na esquina de casa?
Este nós descobrimos por conta de um programa de TV. Vocês sabem que sou fã da culinária asiática, mas algo que não me agrada são as sobremesas que a turma come por lá. Normalmente são uma mistureba de sabores que não me agradam.

Porém em Hong-Hong encontramos a loja Woaw Store onde fica a cafeteria Elephant Grounds que tem no fundo um café no qual são servidas bolachas recheadas com sorvete. Bolacha é modo de dizer, porque é um waffle crocante de carvão com sorvete de leite condensado.

O legal é que você vê eles confeccionando esta guloseima. Sim, eles fazem a bolacha ali na hora, nada de coisa pronta não. Talvez esta seja mesmo a grande graça!

Só fique atento porque não é todo dia que tem.

Peixe fresquíssimo saído direto do mercado de peixes de Tóquio.
Se você vai para o Japão já salivando de vontade de comer sashimi como eu, dois avisos. Um bom e outro ruim.

O bom é que a qualidade é muito, mas muito top. Qualquer restaurante mais simples de lá terá um peixe de qualidade igual ou até mesmo superior que os restaurantes top no Brasil.

A má notícia é que lá não existe rodízio ou esta fartura de barcas enormes de sashimi e sushi que vemos aqui. Lá estes pratos são comidos com uma moderação que em nada se assemelha ao que vemos em um rodizio aqui no Brasil. Ah, ia me esquecendo do detalhe mais importante: o preço não é tão baratinho assim.

Mas vai por mim, seja em um simples bentô (aquelas bandejinhas para viagem vendidas em tudo quanto é esquina ou loja de departamento) ou nos restaurantes mesmo, o que você comer lá irá ficar para sempre na sua memória como uma maravilhosa lembrança de viagem.

Quer coisa melhor que fondue para um dia de frio?
Aqui um combo de queijo, já que como amante do ingrediente não consegui escolher apenas um deles.

Ir para a Suíça e não se deliciar com pratos à base de queijo é coisa de louco ou de quem realmente não gosta do ingrediente. Eu como amo, me acabei.

O mais conhecido deles certamente é o fondue. Se é verdade que originalmente ele era feito com sobras de queijo ou não eu não sei, mas uma coisa é certa, é uma delícia! Perfeito para esquentar uma noite fria nos Alpes.

Já o rösti eu não conhecia, mas simplesmente amei. Mais típico do cantão de Berna, é uma espécie de fritada à base de batata ralada, com queijo, legumes, bacon, cebola, entre outros ingredientes. Hummm.

Ah se a foto fizesse jus ao sabor...
Uma visita à terra do Tio Sam não está completa sem um belo café da manhã com panquecas. Não sei se tive sorte ou sei lá o que, mas todas as vezes em que tomamos café da manhã com panquecas lá não nos decepcionamos.

Entretanto teve um café da manhã que ficou para sempre na nossa memória, o café da manhã no Hollywood Café.

Até hoje foi o melhor café da manhã de rua que já tomei, com panquecas, ovos mexidos e frutas. Tudo servido em quantidades absurdamente grandes e deliciosamente preparados. Tão bom que uma das primeiras dicas que dou quando alguém me pergunta o que fazer em São Francisco é ir tomar café da manhã no Hollywood Café.

Faço minhas as palavras de Tony Bennet na sua célebre música que diz “I left my heart …in San Francisco”, tanto pela beleza da cidade quanto por aquele café da manhã.

Vai um sanduba ai?
Mais uma sobremesa. Ok, não é nenhuma iguaria, nem tampouco um prato refinado. Mas é algo que acho que, nas nossas andanças, não vimos em nenhum outro lugar.

Depois de ver umas duas pessoas comendo isso pelas ruas de Cingapura, não resistir e decidi provar. Trata-se de algo realmente pouco usual: uma fatia generosa de sorvete em meio a duas fatias de pão de forma.

É, não tem nada de refinado, mas tornou-se um bom petisco durante os escaldantes dias que passamos em Cingapura.

E vocês? Que pratos de viagem são inesquecíveis?

Quer receber mais dicas de viagem e saber quando saem os próximos posts?
Curta nossa página no Facebook, aqui.
Siga-nos no Twitter @cumbicao.
E no Instagram – Cumbicão.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui